Conteúdo exclusivo para assinantes

Motoristas retiram bloqueios para utilizar trecho incompleto da avenida Beira Rio

Secretaria de Obras fará nova tentativa de interromper trânsito nesta semana

Motoristas retiram bloqueios para utilizar trecho incompleto da avenida Beira Rio

Secretaria de Obras fará nova tentativa de interromper trânsito nesta semana

Pavimentado desde novembro, um trecho de 700 metros da avenida Beira Rio, no bairro Santa Terezinha, tem sido utilizado de forma irregular pelos motoristas. Mesmo sem a liberação oficial por parte da prefeitura, condutores removeram as barreiras e utilizam a via tanto em direção ao entroncamento com a rua Santos Dumont, quanto como alternativa para acessar a rua Theodoro Heirich Staack.

O secretário de Obras, Ricardo de Souza, reconhece a dificuldade em manter os bloqueios. Apesar das tentativas frustradas, as barreiras serão recolocadas novamente ainda nesta semana. “O trânsito não está liberado. Nós já tentamos colocar tubos, troncos, pedras e as pessoas, infelizmente, chegam com jeeps, retiram e começam a passar“.

No local é possível constatar as diferentes tentativas para evitar o uso da pista. De acordo com Souza, são mantidos dois locais de bloqueio. Um deles próximo ao Centro Universitário de Brusque (Unifebe) e, outro, no entroncamento com a rua Theodoro Heirich Staack. Cavaletes e placas indicando “pista em obras” foram colocadas de lado em ambos os pontos. Próximo ao fim do trecho é possível ver restos da fita utilizada para isolar o acesso.

Para ele, é preciso um trabalho de conscientização para evitar que situações semelhantes se repitam. O secretário pede que os usuários auxiliem na preservação da via, mantendo a área fechada para o trânsito de veículos. A secretaria constatou também que bueiros recém-construídos já foram entupidos devido ao acúmulo de lixo no local.

Chuvas atrapalham
Segundo Souza, o trecho ainda não está finalizado e, portanto, oferece risco aos usuários. Pelas estimativas de Souza, são necessários ainda cerca de 45 dias de trabalho. Apesar de estar em fase de finalização, as condições climáticas têm atrapalhado o andamento dos serviços. “Tem bastante coisa para ser feita ainda”, resume.

Além da demarcação da pista e colocação dos tachões, estão previstos a construção de calçadas de quatro e dois metros, com ciclovia, instalação de guard rails e de iluminação. Hoje, o trecho está em obras até os fundos da Unifebe.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio