Rodrigo Santos

Jornalista esportivo - rodrigosantos@omunicipio.com.br

Não dá pra bobear

Rodrigo Santos

Jornalista esportivo - rodrigosantos@omunicipio.com.br

Não dá pra bobear

Rodrigo Santos

A situação do Brusque no Campeonato Catarinense não é tranquila, mas ainda está longe de ser desesperadora. Ontem fui questionado por um colega sobre a preocupação que o clube teria com o rebaixamento. Respondi que hoje a situação está tranquila. Mas não dá pra bobear que duas derrotas seguidas podem disparar o alarme.

O Bruscão enfrenta um desesperado Criciúma hoje para abrir vantagem para a turma de baixo, para jogar duas vezes em casa na semana que vem e eliminar qualquer risco. Mas o time poderia ir ao sul do Estado em clima ainda melhor, se não tivesse feito um jogo abaixo da média em Concórdia. Por mais que o Brusque tenha trazido um empate do Oeste, ficou o sentimento que a vitória poderia vir. Precavido demais, Pingo não soltou o time como deveria contra um dos últimos colocados do campeonato. Abriu o placar com o pênalti de Hélio Paraíba, mas permitiu o empate e só resolveu se atirar para a frente nos minutos finais. Ali deixou a vitória escapar.

O time evoluiu a ponto de ser melhor que Inter de Lages, Hercílio, Concórdia, e talvez o Criciúma. O jogo de hoje é um bom termômetro do estágio atual do Brusque. Semana que vem tem Tubarão e Chapecoense em casa, times que estão em condição bem melhor que o Tigre. Com pouca chance de obter uma vaga na Copa do Brasil, o negócio é eliminar a possibilidade de rebaixamento o mais rápido possível e começar a focar na Série D. Que essa tranquilidade venha hoje.


Basquete
O time brusquense esteve muito perto de conquistar a segunda vitória na Liga Ouro. Perdia para Blumenau por grande diferença, conseguiu a virada e acabou falhando na reta final, sendo derrotado por apenas dois pontos de diferença. O time volta a quadra amanhã, enfrentando o Londrina. Semana que vem inicia uma maratona de jogos fora de casa.

Público
Há de se tentar buscar uma explicação para uma média de público tão baixa do Brusque neste Campeonato Catarinense. No ranking, o Bruscão é apenas o oitavo time que mais leva torcedores ao campo, com uma média pouco superior a 1,2 mil pagantes. As atuações inconstantes do time podem colaborar, mas neste ano a queda do interesse do torcedor foi bem grande.

Na Câmara
Bom público compareceu na Câmara para uma audiência pública para debater o esporte da cidade. O evento serviu para que muitos expressassem sua insatisfação com o cenário local, o que não é nenhuma novidade. O novo superintendente da Fundação Municipal de Esportes, Olavo Laranjeira, ouviu atentamente todas as reclamações. Serviu para ele sentir na pele o tamanho do desafio a ser encarado. Com pouco dinheiro em caixa, o negócio é partir para a captação de recursos através de projetos e ações com a iniciativa privada.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio