Obras de macrodrenagem no bairro São Luiz passam por reparos

Estão previstas a retirada da ponte do Siemsen e abertura do canal da drenagem

Obras de macrodrenagem no bairro São Luiz passam por reparos

Estão previstas a retirada da ponte do Siemsen e abertura do canal da drenagem

As obras de macrodrenagem da Bacia São Leopoldo foram feitas com erros e os trabalhos de reparos iniciaram na segunda-feira, 5, pela Secretaria de Obras. A principal falha é um afunilamento entre as valas da rua São Pedro e São Luiz, onde o curso natural das águas, de 5 metros de largura, cai para cerca de um metro, causando alagamentos na localidade. A população vinha fazendo denúncias sobre os problemas existentes na obra de macrodrenagem executada em 2014, via Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

A secretaria faz o alargamento da vala, que foi afunilada com o enrocamento de pedras executado durante as obras originais de macrodrenagem. É necessária a abertura do canal no terreno da empresa Siemsen, próximo à rua Otto Heckert, para que a calha volte a ter 5 metros de largura de acordo com seu curso natural.

“O enrocamento de pedras realmente havia estrangulado a vazão da água, por isso faremos esse alargamento do terreno da Siemsen, no entroncamento entre os dois rios, até a lateral da capela Cristo Rei”, explica o diretor-geral da secretaria de Obras, Nick Imhof. Foram gastos cerca de R$ 7 milhões nas obras originais, de acordo com o secretário de Obras, Ricardo José de Souza.

Outra etapa das obras prevê a retirada de uma antiga ponte da Siemsen. Alagamentos são causados também no local, que está apenas um metro do nível do ribeirão. Após a conclusão das etapas, será feita a limpeza do ribeirão, desde o rio Itajaí-Mirim até o entroncamento com as valas dos bairros São Luiz e São Pedro.

As galerias de 5 metros de largura implantadas até as proximidades da rua Antônio Imhof são ligadas a uma vala antiga de pedras, de 2 metros de largura, com cerca de 170 metros de extensão, até a rua Carlos Henrique Bruns.

Ponte atrapalha a vazão das águas em momentos de cheia | Foto: João Vítor Roberge

A obra
A obra de macrodrenagem da Bacia São Leopoldo teve início em maio de 2014. O projeto previa 2060m com intervenções de macrodrenagem. Os serviços tiveram a implantação de galerias de 5×2 metros, da rua São Pedro até a rua Antônio Imhof. Em seguida, a obra seguiu pela rua São Leopoldo com o assentamento de peças de 3×2 metros, e termina na rua Daniel Imhof, onde parte das peças implantadas serão de 3×1 metros e o restante, com tubos de 1,5 metros de diâmetro.

O objetivo das obras era pôr fim aos alagamentos recorrentes nas proximidades da capela Cristo Rei, rua São Leopoldo e Daniel Imhof, que atualmente são atingidos por falta de vazão da água. O problema não foi resolvido, principalmente devido ao afunilamento e à ponte da Siemsen.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio