+

Pesquisa mostra variação de 20% no preço do pinhão em Brusque; confira valores

Epagri estima uma produção de 5,7 mil toneladas neste ano, 30% acima do registrado em 2023

Pesquisa mostra variação de 20% no preço do pinhão em Brusque; confira valores

Epagri estima uma produção de 5,7 mil toneladas neste ano, 30% acima do registrado em 2023

Desde o início do mês, o pinhão está disponível em abundância nos supermercados de todo o estado. A colheita da semente foi autorizada a partir de 1º de abril e continuará até meados de setembro. A projeção inicial de produção no estado é de 5,7 mil toneladas, representando um aumento de 30% em relação a 2023.

Essa estimativa é fornecida pela Gerência Regional da Epagri em Lages, com base em levantamentos realizados junto aos produtores. A colheita continuará até julho, período durante o qual a projeção inicial poderá ser revisada.

Em Brusque, os consumidores têm observado pouca variação no preço do pinhão em comparação com o ano passado.

Uma pesquisa de preços realizada por O Município em seis estabelecimentos de Brusque revelou que o preço médio por quilo do pinhão na cidade é de R$ 11,15. Esse valor é 10,87% menor que a média do quilo do ano anterior, que era de R$ 12,51.

Produção

Apenas no município de Painel, o maior produtor de pinhão do estado, estima-se uma colheita de cerca de 2,2 mil toneladas. Segundo José Márcio Lehmann, gerente regional da Epagri em Lages, esse número não é particularmente expressivo, especialmente considerando a baixa produção de 2023.

“Esperamos que o preço compense para os agricultores, que atualmente estão recebendo em torno de R$ 6 por quilo”, afirma ele.

José Márcio sugere que essa flutuação na produção pode estar relacionada a fatores climáticos. “Uma pinha leva aproximadamente 32 meses para amadurecer. Assim, as condições climáticas ao longo de três anos influenciam tanto na quantidade quanto na qualidade das sementes”, esclarece.

O gerente destaca a importância do pinhão para os agricultores da Serra catarinense. Entre as 16 mil famílias de produtores rurais da região, pelo menos 30% delas têm no pinhão um dos componentes essenciais da renda anual da propriedade.

Preço do pinhão em Brusque 

  • Angeloni – R$ 10,99;
  • Archer – R$ 9,98;
  • Fort – R$ 9,98;
  • Barateiro – R$ 11,98;
  • Komprão Koch – R$ 11,99;
  • Bistek – R$ 11,99.

Pesquisa realizada em 03/04


Assista agora mesmo!

Agressão de mulheres e abuso sexual de crianças: policial civil relata casos difíceis do dia a dia:


Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo