Polícia prende suspeito de estuprar sobrinha

Mandado de prisão preventiva foi cumprido na manhã de terça-feira, 30

Polícia prende suspeito de estuprar sobrinha

Mandado de prisão preventiva foi cumprido na manhã de terça-feira, 30

A Polícia Civil de Guabiruba cumpriu um mandado de prisão contra um homem de 36 anos acusado de ter estuprado a sobrinha de 11 anos de idade. Américo Aurino Ferreira, responsável pela Delegacia de Polícia do município, disse que o homem não ofereceu resistência e já foi encaminhado para a Unidade Prisional Avançada (UPA) de Brusque, onde permanecerá esperando a decisão da justiça.

Aurino conta que as investigações sobre o caso começaram no início do ano. Uma tia da vítima suspeitou do comportamento da criança pessoalmente e nas redes sociais e procurou a polícia. O suspeito de estupro é companheiro da tia da vítima, por isso tinha acesso livre e frequente à residência da menor, que não tinha como evitar o contato sem contar a verdade.

“Foram feitos exames laboratoriais e de corpo e delito e ficou comprovado o estupro”, afirma Aurino. Segundo ele, os abusos sexuais começaram há cerca de um ano, quando a vítima ainda tinha dez anos de idade. O suspeito se aproveitou dela repetidas vezes sem que ninguém suspeitasse da ação, pois a criança, com medo do agressor, não o denunciava.

O responsável pela delegacia diz que o trabalho de investigação levou meses. Foram ouvidas várias testemunhas e a menina também. Com base nisso, a investigação foi repassada para o delegado Alonso Torres, da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami), que pediu à justiça a prisão do homem.

Casa não é refúgio

O estudo “Estupro no Brasil: uma radiografia segundo os dados da Saúde”, de março deste ano, desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), mostra que, diferentemente do que se pensa, estar em casa cercado pelos familiares não é garantia de segurança. A pesquisa afirma que 79% dos casos de estupro contra crianças acontece dentro das próprias residências das vítimas.

E não apenas isso, 50% dos abusos contra menores de idade são praticados contra crianças com 13 anos ou menos. De modo geral, mais de 70% dos estupros levantados pelo Ipea tiveram como alvo um adolescente ou criança.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio