Prefeitura de Brusque pede empréstimo de R$ 5 milhões para substituir frota deteriorada

Maquinário da Secretaria de Obras será renovado caso transação for autorizada pela Câmara

Prefeitura de Brusque pede empréstimo de R$ 5 milhões para substituir frota deteriorada

Maquinário da Secretaria de Obras será renovado caso transação for autorizada pela Câmara

A Prefeitura de Brusque enviou à Câmara de Vereadores projeto de lei no qual solicita aprovação legislativa para contrair um empréstimos de R$ 4,99 milhões do Banco do Brasil. O projeto passou a tramitar nesta terça-feira, 22, e deve ser votado nas próximas semanas.

O dinheiro, de acordo com a prefeitura, será utilizado para compra de maquinário para a Secretaria de Obras.

A lista de equipamentos que serão adquiridos é grande, e a maior quantidade de novas aquisições são de retroescavadeiras, que serão quatro. Equipamentos pequenos também fazem parte da lista.

A intenção da prefeitura é, aprovado o empréstimo do Banco do Brasil, adquirir os equipamentos novos todos de uma vez só.

Segundo o diretor-geral da Secretaria de Obras, Nik Imhof, são duas as intenções do governo com esse recurso.

A primeira é baixar os custos da pasta, que hoje gasta milhões do seu orçamento com locação de máquinas e equipamentos, devido ao mau estado de conservação do maquinário da pasta.

Só no ano passado, por exemplo, o município investiu mais de R$ 2 milhões em locação de máquinas.

O foco maior, no entanto, é melhorar a produtividade da secretaria. Ele explica que, com a compra dos equipamentos, será possível dar uma resposta mais rápida aos pedidos de realização de serviços da população.

“Os equipamentos estão muito sucateados. Por mais que a gente tente colocar em dia, como eles estão muito gastos e não foi feita manutenção preventiva, sempre tem alguma coisa estragando, o que atrapalha os serviços”, afirma o diretor-geral da pasta.

Ele afirma que, via de regra, quando se conserta uma retroescavadeira, por exemplo, outra dá problema. Além disso, por menor que seja o defeito, o tempo mínimo em que a máquina fica parada é de cinco a sete dias.

Os consertos, ele explica, viraram uma coisa rotineira, o que está reduzindo a produtividade da secretaria.

Reforma geral em equipamentos antigos

Depois que os equipamentos forem adquiridos, a Secretaria de Obras pretende colocá-los já em atividade, para poder tirar de circulação as máquinas e veículos sucateados.

Segundo Imhof, os equipamentos antigos poderão, após as novas aquisições, ficar parados por um bom tempo para uma reforma geral.

Hoje isso não é possível, devido à alta demanda de serviços, que obriga o governo a fazer apenas consertos paliativos, que logo se mostram insuficientes. “A gente não consegue parar para fazer uma manutenção correta, como deve ser”, explica.

Itens a serem adquiridos

Uma patrola
Quatro retroescavadeiras
Uma escavadeira de pequeno porte
Uma escavadeira de médio porte
Quatro caminhões basculante toco
Um rolo compactador
Um caminhão pipa
Um caminhão espargidor de asfalto
Um hidrojato
Outros equipamentos diversos de pequeno porte

Leia mais sobre a greve dos caminhoneiros:
Greve traz risco de desabastecimento de alimentos em supermercados de Brusque

Falta de gasolina gera filas nos postos de Brusque, que elevam o valor do combustível

Protestos continuam nas rodovias Antônio Heil e Pedro Merizio nesta quarta-feira

Órgãos de segurança economizam combustível por causa da greve dos caminhoneiros

Petrobras anuncia redução de 10% no valor do diesel

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio