Prefeitura de Guabiruba promete doar terreno à PM e ao Corpo de Bombeiros

Área de dois mil metros quadrados fica no Centro do município e deverá ser desmembrado em um prazo de 90 dias

  • Por Redação
  • 9:53
  • Atualizado às 16:23

Prefeitura de Guabiruba promete doar terreno à PM e ao Corpo de Bombeiros

Área de dois mil metros quadrados fica no Centro do município e deverá ser desmembrado em um prazo de 90 dias

  • Por Redação
  • 9:53
  • Atualizado às 16:23
  • +A-A

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros de Guabiruba ganharão um novo espaço para suas sedes. O terreno com área de dois mil metros quadrados será doado pela prefeitura ainda neste ano. A promessa foi anunciada pelo prefeito Matias Kohler durante a inauguração da sala de videomonitoramento, na manhã de quarta-feira, 9.

Segundo o prefeito, a ação faz parte do estreitamente e do apoio mútuo e parceria que o município tem com o estado. Além da constante preocupação em melhorar a questão de segurança pública. A doação do terreno foi analisada pelo setor jurídico, pois o prefeito temia algum impedimento devido ao ano eleitoral. “Vimos que, a princípio não há impedimento legal quanto a isso, então agora vamos formalizar o desmembramento dessa área para depois fazer a doação”, comenta.

Após o processo de desmembramento, a prefeitura dependerá de uma autorização da Câmara de Vereadores, por meio de um projeto de lei. Então, o estado receberá o terreno por meio de uma lei, na Assembleia Legislativa. “A partir do momento que a doação estiver formalizada, poderão ser feitos os investimentos necessários”, diz o prefeito.

O terreno, que fica próximo à Sociedade Guabirubense, passou por uma situação bastante tumultuada desde 2004, devido a escrituração. “É uma área grande, em torno de 180 mil metros quadrados. Então vamos disponibilizar esse espaço para as corporações da PM e bombeiros”. Neste espaço, cada instituição construirá sua sede própria e ficarão bem próximas para uma poder auxiliar a outra quando necessário.

Atualmente, a Polícia Militar fica anexo à Polícia Civil, no mesmo prédio. Porém, com o aumento populacional, o espaço se tornou pequeno. Já o Corpo de Bombeiros possui sede própria, mas em um espaço alugado, gerando um gasto mensal à prefeitura de R$ 4 mil.

O prefeito estima que em um prazo de 90 dias conseguem fazer todo o processo para o desmembramento. “Dependeremos apenas dos outros órgãos que não são de nossa atribuição para fazer a análise e deferir o pedido. Mas acredito que esse prazo é suficiente para fazer toda a parte burocrática”, avalia Kohler.

O comadante do Corpo de Bombeiros, tenente Hugo Manfrin Dalossi, afirma que a cobrança para um terreno para a corporação vem desde quando foram instalados no município, em 2003. “É uma necessidade, mesmo que hoje temos uma estrutura. Mas sendo nosso espaço, temos maior liberdade para trabalhar”, diz.


Um pelotão para a PM

O comandante do 18º Batalhão da Polícia Militar, tenente coronel Moacir Gomes Ribeiro, afirma que possuem um ótimo relacionamento com as polícias civis da região, mas precisam crescer também dentro de Guabiruba. “Nossa intenção é transformar, em um futuro, o destacamento em pelotão, para ser comandado por um oficial”, informa.

Porém, para isso, é necessário ter uma boa estrutura com garagem, sala de videomonitoramento, sala de comando, alojamento e atendimento ao público apropriado. O comandante diz que estão no aguardo para a entrega do termo de doação, para que possam iniciar o projeto de construção do prédio. “Agora é apenas uma projeção, vamos esperar e então iniciar os trâmites burocráticos e a solicitação dos recursos estaduais”.

Segundo o tenente coronel Gomes, a intenção é colocar no orçamento do comando geral da Polícia Militar de Santa Catarina para que a construção já no ano que vem. “Vamos torcer para que esse momento de crise passe e que o orçamento melhore, para que possamos pleitear a construção”.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio