Preso no RS mais um suspeito de integrar quadrilha de caixeiros que atuou em São João Batista

Na casa do homem foram encontrados artefatos, maçarico, um revólver e cilindros

Preso no RS mais um suspeito de integrar quadrilha de caixeiros que atuou em São João Batista

Na casa do homem foram encontrados artefatos, maçarico, um revólver e cilindros

Felipe Voltz Conceição, o Seco, foi preso em Novo Hamburgo (RS), na semana passada, suspeito de integrar a quadrilha que trocou tiros com a Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) no dia 11 deste mês em São João Batista.

Conforme os policias, o homem estava escondido na casa da sua irmã e foi reconhecido pelos civis catarinenses como um dos assaltantes que participou do tiroteio. Com a suspeita, conseguiu-se com a Justiça gaúcha um mandado de busca e apreensão. Na casa de Seco foi encontrado um revólver calibre 38, dois cilindros e um maçarico, além de artefatos usados para arrombar caixas eletrônicos.

O delegado Raphael Souza Werling de Oliveira, da Deic, afirma que as investigações estão em andamento e que mais informações não podem ser divulgadas para que não atrapalhem o desenrolar do processo. “Precisamos trabalhar com cautela”, destaca.

O caso

Três homens foram mortos e três ficaram feridos após uma troca de tiros entre uma quadrilha de caixeiros e os policiais da Deic, no dia 11 de fevereiro, no Centro de São João Batista. Os criminosos vinham sendo investigados pela polícia, que recebeu a informação de que nesta data a quadrilha se preparava para explodir os caixas eletrônicos da agência do Banco do Brasil, na rua Nereu Ramos. Num carro, abandonado pelos bandidos, foram encontradas diversas munições calibre 40 e de fuzil, armamentos, além de explosivos.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio