Procissão de Nossa Senhora do Caravaggio reúne devotos do Centro ao Santuário de Azambuja

Após o cortejo e missa, festa em celebração à santa acontece no Vale dos Milagres

Procissão de Nossa Senhora do Caravaggio reúne devotos do Centro ao Santuário de Azambuja

Após o cortejo e missa, festa em celebração à santa acontece no Vale dos Milagres

Devotos de Nossa Senhora do Caravaggio participaram da procissão que leva a imagem da santa até o Santuário de Azambuja, na tarde deste sábado, 25. O cortejo, que iniciou por volta das 17h45 da Igreja Matriz São Luís Gonzaga, faz parte da programação da tradicional festa de Nossa Senhora, que também conta com missa festiva.

Conforme o seminarista de Azambuja, Thomas da Silva Vilas Boas, a procissão é uma cultura muito forte dos primeiros imigrantes e que remonta à fé de Caravaggio. Segundo ele, essa é uma tradição em Brusque e incentiva o povo a expressar a fé de modo público. “Por isso nossos fiéis se empenham bastante na manifestação pública da fé e da devoção a Nossa Senhora”.

Durante todo o trajeto, que tem quase quatro quilômetros de extensão, os devotos cantam e rezam o terço. “Muitos fiéis já decoram as fachadas das casas com as cores azul e rosa, as cores de Nossa Senhora, outros com banners. Eles buscam de várias formas expressar a fé”.

Procissão começa na Igreja Matriz São Luís Gonzaga e segue até o Santuário de Azambuja / Foto: Eliz Haacke

Na companhia das amigas
Marcia Groh, 59 anos, participa da procissão há muitos anos e aproveita o cortejo para manifestar a fé por Nossa Senhora do Caravaggio. “Agradeço as coisas boas que recebo dela”.

Ela diz que já participou com familiares, sozinha e com amigas. “Estou com dor de garganta e nem a voz rouca me deixou faltar”.

Amigas participam da procissão há muitos anos / Foto: Eliz Haacke

Paulina Rocha, 64, amiga de Marcia, considera a procissão muito importante. “A devoção que tenho por ela é muito grande, então todos os anos eu participo”.

A catequista afirma que em alguns anos agradece e em outros pede a ajuda de Nossa Senhora. “Esse ano tenho mais a pedir, pois estou com um problema sério de saúde na família. Vou pedir para ela e ela vai me atender. Depois eu vou agradecer”, afirma.

A festa
A vendedora Eliane Naziozene de Oliveira, veio de Itajaí para vender pijamas na festa. Ela diz que já morou em Brusque, mas que esta é a primeira vez que participa dos festejos. “Estou achando tudo muito organizado. Pretendo vir na festa de agosto também”.

O comerciante Gilmar Couso Santos, de Camboriú, frequenta a festa há muito anos. Além dele, a mãe Edna Arsena Reis também trabalha na barraca de brinquedos e a avó vende cocada na festa. “Vivemos disso e sempre estamos presentes nas festa de Azambuja”, diz.

Família de comerciantes de Camboriú participa da festa todos os anos / Foto: Eliz Haacke

O casal Helena Miranda Clum e Vanderlei Clum Perpétuo, que mora em Ipatinga, em Minas Gerais, veio para Brusque visitar os parentes e aproveitaram para conhecer a festa de Nossa Senhora do Caravaggio.

Segundo Miranda, na cidade deles não existe uma celebração semelhante a esta. “Ouvi falar muito bem da festa. Viemos pela missa, mas depois vamos passear por aqui”.

Elisa Horth e Zico Campos participaram da festa pela primeira vez / Foto: Eliz Haacke

Elisa Horth e Zico Campos são de Brusque e participaram pela primeira vez da festa. Eles costumam frequentar a missa e, a pedido do padre, aproveitaram para ver os festejos neste ano. “Já passamos do prazo de validade para festa, mas vamos acompanhar”, brinca Zico.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio