Conteúdo exclusivo para assinantes

Projetos de futsal de Brusque aproveitam para adquirir experiência com o Grand Prix

Competição deixa legado, jovens conhecem atletas da seleção e acompanham as partidas

Projetos de futsal de Brusque aproveitam para adquirir experiência com o Grand Prix

Competição deixa legado, jovens conhecem atletas da seleção e acompanham as partidas

A grande referência para aqueles que sonham em ser atletas de futsal em todo o mundo é a seleção brasileira. Foi no país que a modalidade se desenvolveu, e são daqui os principais expoentes do esporte. Durante a semana do Grand Prix, portanto, os projetos de escolinha e equipes de base de futsal de Brusque aproveitaram para conhecer de pertinho a equipe dos sonhos.

Além de tietar, tirar muitas fotos e alimentar o desejo de um dia vestir a amarelinha também, atletas e comissões técnicas observaram as novidades e disposições táticas e técnicas das equipes, adquirindo mais experiência para aplicar no trabalho do dia a dia. Nas próximas semanas as atividades recomeçam nas principais equipes de futsal de Brusque, e desta vez com ainda mais bagagem depois do torneio internacional realizado no município.

Vivendo o Grand Prix
Poucas pessoas viveram tão intensamente a competição quanto os atletas do Barateiro Futsal. Meninos e meninas integrantes das escolinhas e projetos da base acompanharam todas as partidas, entraram junto com a seleção, ajudaram a portar bandeiras e conviveram com os astros do Grand Prix.

Segundo a presidente do clube, Daniela Civinski, a Dani, a experiência valeu muito. “Tivemos muito contato com o torneio. A comissão e as atletas conversaram bastante com os jogadores da seleção. Ver esses ídolos com os próprios olhos é bem importante para quem está começando no esporte”.

Outro principal ponto, conforme explica Dani, foi recolocar o futsal em evidência. “É uma modalidade que tem a paixão do brusquense, conforme observamos. O ginásio ficou lotado para acompanhar. É um esporte atrativo, independente de ser seleção ou não”.

Projeto do Barateiro fez foto com os astros da seleção, como o atleta Falcão. Foto: Divulgação

O Barateiro recomeça o ano de atividades focados no trabalho com as escolinhas, que deverá valorizar bastante o futsal masculino. Pelo trabalho prestado para a modalidade, Dani recebeu, em nome do clube, uma homenagem na semana da competição. “Ficamos honrados por sermos lembrados, porque é difícil quando reconhecem o passado de quem fez”.

Observar para crescer
Clube de futsal masculino mais vitorioso dos últimos anos em Brusque, o Guarani também não perdeu a grande oportunidade. Técnico das equipes de base, José Carlos Torresani, o Zé Carlos, afirma que foi positivo aprender com atletas de ponta. “Para nós foi bem importante. Os nossos meninos foram assistir a todos os jogos da seleção. É válido para que eles acompanhem uma competição de nível e se espelhem nos melhores”.

O técnico também aproveitou para observar lances, jogadas ensaiadas e agregar a seu próprio material, aumentando as possibilidades de criatividade das equipes de base do Guarani. “Têm atletas que estão entre os melhores do mundo, principalmente no Brasil, e a República Tcheca joga de maneira bem interessante. Com certeza deu pra conhecer coisa nova”.

O Guarani retorna essa semana com trabalho voltado para três categorias e uma mudança no projeto. A partir de agora, participam somente os associados no clube.

 

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio