Pronegócio encerra com novo recorde de vendas

Foram comercializadas mais de 1,3 milhão de peças nos cinco dias da maior rodada de negócios de confecções do Brasil

Pronegócio encerra com novo recorde de vendas

Foram comercializadas mais de 1,3 milhão de peças nos cinco dias da maior rodada de negócios de confecções do Brasil

A 33ª Pronegócio encerrou na última sexta-feira, 17 de maio, com um novo recorde: a comercialização de 1,325 milhão peças, apontando um crescimento de 7% com relação à rodada de verão realizada em 2012. Na edição do ano passado foram comercializadas 1,242 milhão de peças.

O evento, promovido pela Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (AmpeBr) em parceria com o Sebrae/SC e o Programa Nova Economia Catarinense, foi realizado no Pavilhão da Fenarreco e reuniu 190 empresas-fornecedoras e mais de 900 lojistas-compradores de diversas partes do país. Os estados que lideraram as compras foram Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais. Em menores percentuais, mas também muito importantes para a rodada de negócios, ficaram os estados da Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Pará.

“Começamos a trabalhar na 33ª edição há três meses, e pelo trabalho que vínhamos fazendo com toda a equipe da Ampe, toda diretoria, e-mails, convites enviados, sentimos algumas dificuldades em conseguir trazer os compradores para Brusque, visto que o frio ainda não tinha chegado, e a gente depende do inverno para vender o verão. Mas assim que o evento começou, fomos percebendo sua evolução. Tínhamos 130 boxes, todos tomados, e precisamos fazer boxes alternativos na área do restaurante para poder acomodar os compradores que vieram”, avalia o presidente da Ampe, Luiz Carlos Rosin.

Segundo Rosin, diversos fatores contribuíram para o sucesso do evento, entre eles a evolução dos produtos, que pode ser notada na maioria das coleções. “Muito do que vimos há 20 dias na Missão Nova York-Miami, as tendências, foram encontradas em produtos nessa rodada. Outro fator importante que também contribuiu para termos uma melhora nas vendas foi o workshop que fizemos com o Nelson Marinho, e que preparou os compradores. Todos esses ingredientes é que fizeram que nós alavancássemos um crescimento novamente da rodada, tanto em faturamento quanto em número de peças”, afirma.
AMPE moderniza gestão com software de BI
A 33ª edição da Pronegócio foi marcada pela inovação tecnológica. A grande novidade ficou por conta do software de BI (Business Intelligence),que fez uma análise de todos os setores do evento em tempo real. 
O software desenvolvido por Pierre Grotti e Iago Carlos Schlup analisa e processa informações de todos os setores do evento, permitindo que os gerentes monitorem continuamente o desempenho dos negócios. “Trabalhamos de forma incansável para instalar essa aplicação nesta edição e conseguimos”, afirma Pierre Grotti, diretor responsável pela arquitetura de todo o sistema da Pronegócio.

Na tarde de sexta-feira, último dia do evento, o software apontava a comercialização de 34.271 peças por hora, índice que se elevou nos momentos de pico da rodada de negócios. “São inovações importantes que acontecem a cada Pronegócio. Na rodada de inverno, realizada em janeiro, implantamos o sistema dos pedidos por meio de notebooks e Ipads. Desta forma, eliminamos os blocos de papel. Nesta edição já realizamos o projeto piloto para eliminar a impressão dos pedidos. Desta forma, o pedido é realizado e passado por e-mail ao comprador, fornecedor e à Ampe. O piloto foi aprovado e o objetivo é colocar o projeto em prática na próxima rodada”, completa o presidente Luiz Carlos Rosin.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio