Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Quatro governadores são suspeitos de corrupção passiva

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Quatro governadores são suspeitos de corrupção passiva

Raul Sartori

Informam as folhas paulistas que o Superior Tribunal de Justiça se prepara para receber os casos de quatro governadores, a partir da segunda e temida lista do procurador geral da República, Rodrigo Janot: Raimundo Colombo, Geraldo Alckmin (SP), Fernando Pimentel (MG) e Luiz Fernando Pezão (RJ). Colombo ganhou evidência a partir da menção do codinome “Ovo” em planilhas da Odebrecht apreendidas em março, em etapa da Lava Jato. A suspeita é de corrupção passiva. Ele não fala sobre o assunto.


Corrupção 2

A história política de São João do Sul, pequeno município de 7,2 mil habitantes, no sul de SC, está ganhando um capítulo novo. Seu mais ilustre filho, Valdir Raupp, que ainda jovem migrou para Rondônia, onde virou governador e agora é senador pelo PMDB, virou réu no Supremo Tribunal Federal por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A particularidade
é que pela primeira vez o STF considerou suspeita uma doação de campanha declarada ao TSE. No caso, Raupp teria recebido propina, disfarçada de doação.


Aposentadoria ameaçada

O deputado estadual Kennedy Nunes (PSD) tem 14 assinaturas para apresentar projeto de emenda à Constituição de SC para alterar a escandalosa pensão vitalícia de ex- -governadores. Propõe que ela seja proporcional ao período de exercício do mandato. Que vá adiante! É inadmissível que com apenas alguns dias no cargo, mesmo que interinamente, suas excelências ganhem pensão vitalícia de R$ 30 mil, que passa para esposa e dessa para um dependente. O deputado registra que hoje em SC há um neto de ex-governador recebendo o benefício.


Tarda e falha

Aplica-se integralmente a máxima de que nossa Justiça ainda é tarda e falha
no caso do julgamento, anteontem, do empresário Aroldo Carvalho Cruz Lima, acusado de matar dois jovens em acidente de trânsito em Florianópolis, que causou grande repercussão. Foi condenado a sete anos de prisão em regime aberto. Seria algo cotidiano se o réu não fi zesse de tudo, durante 15 anos, “dentro da lei”, para não ir a julgamento.


Cartão postal

Blumenau começa a construir um novo cartão postal. É a urbanização da margem esquerda do rio Itajaí- -Açú, onde já foram gastos R$ 12 milhões, que agora começa a receber calçadas, ciclovias e mirantes, dentro de um novo projeto orçado em R$ 15 milhões. Serão cerca de três quilômetros entre a localidade da Margem Esquerda e a chamada Prainha.


Jogos Abertos

Os Jogos Abertos de SC (Jasc) deste ano devem ser realizados em Lages, ao invés de Chapecó, que desistiu. Como se sabe, a edição de 2016, em Tubarão, não aconteceu por uma série de absurdos administrativos. O governo estadual garante o mínimo de R$ 2,5 milhões para o evento, contra R$ 1,5 milhão que daria para Tubarão. Nos dois casos é bem menos, e sem ter havido choradeira, que os R$ 4,7 milhões garantidos previamente para a prova transoceânica Volvo Ocean Race, em 2018.


Violência obstétrica

O Ministério Público de SC lançou uma campanha para que as mulheres conheçam os seus direitos contra a chamada violência obstétrica, que é praticada de forma verbal com gestantes e parturientes, antes, durante ou após o parto. Mulheres são alertadas para que não se calem quando ouvirem as seguintes (ou assemelhadas) frases durante o parto: “Nãochora não que ano que vem você tá aqui de novo”; “Na hora de fazer não teve choro”; “Se gritar agora eu paro o que eu tô fazendo”; “Se ficar gritando vai fazer mal pro seu neném”. Devem fazer a denúncia no próprio hospital, clínica ou maternidade, discar
para o número 180 ou ainda para 08007019656, da Agência Nacional de Saúde Suplementar.


Caindo fora

É de 49% o atual índice de evasão de defensores públicos do Estado de SC. O motivo é o baixo vencimento, entre R$ 7.350 a R$ 10,5 mil, o penúltimo mais baixo do país. As desistências devem parar com projeto que começou a ser analisado na Assembleia Legislativa prevendo reajustes escalonados pelos próximos dois anos. O subsídio passará para R$ 18.834,36 (a partir de 1º de agosto de 2017), R$ 20.717,79 em 1º de agosto de 2018 e R$ 22.601,22 em 1º de janeiro de 2019. Nada mal.


Comportamento

O desembargador do TJ-SC, Lédio Rosa de Andrade dará a aula inaugural, hoje, do curso de pós-graduação aos juízes em fase de vitaliciamento, na Academia Judicial, em Florianópolis. O tema não poderia ser mais adequado: “Magistratura, ego, superego e id”. Não perguntem à coluna porquê.


Detalhes

  • Consola um pouco saber que os acordos com as empreiteiras já permitiram o resgate de R$ 11,5 bilhões roubados da Petrobras.
  • Se os congressistas de SC fossem mais sensíveis e realmente conhecessem a realidade econômica do Estado, estariam fazendo alguma coisa para impedir que o país importasse cebola da Holanda, em plena safra catarinense, cujos preços não cobrem os custos de produção.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio