Há um ano, o Brusque conquistava o maior título de sua história: o de campeão da Série D do Campeonato Brasileiro, após uma final épica contra o Manaus, na partida de maior público da história da Arena da Amazônia. Após empate no jogo de ida em 2 a 2, o Brusque abriu o placar com Júnior Pirambu, no começo da partida. Levou a virada, mas empatou no final com Thiago Alagoano, e nos pênaltis, os pés estavam na forma: 6 a 5 e as mãos foram ao troféu.

Desde então, o Brusque conquistou mais títulos: o da Copa Santa Catarina e o da Recopa Catarinense. Sonha ainda com o título do campeonato estadual em 2020. Muitos jogadores deixaram o clube, muitos continuaram, e houve também quem saiu, mas depois voltou.

Zé Carlos, Dida, Ianson, Cleyton, Neguete, Aírton, Ruan, Zé Mateus e Fio são os campeões que, desde o título, seguiram no Brusque de forma ininterrupta. Thiago Alagoano, Jefferson Renan e Edílson saíram, mas voltaram depois. E outros dez jogadores, entre titulares e reservas, seguiram caminhos diferentes, além do técnico Waguinho Dias.


Otávio
O terceiro goleiro do Brusque não chegou a entrar em campo durante a Série D. Foi campeão também da Copa Santa Catarina 2019, e ao final do contrato foi para o Glória, de Vacaria (RS), pelo qual disputou a segunda divisão do Campeonato Gaúcho, paralisada por conta da pandemia. Por conta da crise gerada, o clube rescindiu com diversos jogadores, inclusive Otávio.


Magrão
Bom zagueiro, foi emprestado pelo rival Marcílio Dias e teria tido desempenho ainda melhor, se não sofresse com lesões. Após o título, retornou ao Marinheiro, onde foi vice-campeão da Copa SC. Deve disputar mais uma Série D, agora pelo Marcílio.


Gama
Com 9 partidas na Série D, Gama revezou jogos como titular e no banco de reservas. Atuou na final contra o Manaus. No fim de 2019, voltou para a Cabofriense (RJ), clube do qual havia vindo emprestado.


Romarinho
O meia era titular, disputando 14 dos 16 jogos na campanha da Série D. No início da Copa Santa Catarina 2019, teve uma lesão que o tirou do resto da competição. Ao fim do contrato, foi para o América-RN, onde foi treinado por Waguinho Dias. Ele segue no clube potiguar.


Rodney
O volante disputou três jogos na campanha do título, e durante a Copa Santa Catarina, foi dispensado. Em 2020, ele atuou pelo Patrocinense, e foi contratado em agosto pelo Sertãozinho, que disputa a segunda divisão do Campeonato Paulista.


Leílson
O baixinho atuou em seis partidas da Série D, incluindo a final em Manaus, mas não renovou o contrato. Desde 2020, está no Ypiranga, adversário do Brusque na Série C do Campeonato Brasileiro.


Thiago Henrique

O atacante disputou todas as partidas da Série D, sempre saindo do banco. Marcou dois gols na competição. Não teve boas atuações durante a Copa SC, e deixou o clube após lesão. Após uma passagem pelo Londrina, Thiago Henrique está no Criciúma.


Júnior Pirambu
O artilheiro da Série D com 10 gols em 16 jogos logo foi para o Londrina, onde está até hoje. O clube paranaense foi rebaixado da Série B, e o atacante deverá reencontrar o Brusque, mas como adversário.


Vicente
O jovem atacante, à época com 20 anos, não teve muitas chances, e não atuou de fato na Série D. Deixou o Brusque durante o segundo semestre.


Vinícius
O atacante não chegou a corresponder às expectativas no Brusque. Começou 2020 no Anápolis (GO), e depois foi ao Avenida (RS), onde atuou na segunda divisão do Campeonato Gaúcho.


Waguinho Dias
O técnico campeão da Série D foi para o Criciúma após a conquista, em uma pequena novela que esteve mais para minissérie. Após cinco jogos no Tigre, foi demitido, sem poder reverter a crise do clube. Chegou ao América-RN, onde teve ótimos desempenhos, mas foi demitido em fevereiro após perder clássicos para o ABC. Desde julho, comanda o Penapolense, que disputa a segunda divisão do Campeonato Paulista.

Quem saiu e voltou

Edílson
O lateral-direito titular fazia bela dupla com Jefferson Renan nos ataques pelo lado direito. Após o título ele foi emprestado à Ponte Preta para disputar a Série B do Campeonato Brasileiro. Está de volta desde a pré-temporada de 2020, com nove partidas disputadas.

Jefferson Renan
O ponta deixou o Brusque durante a campanha do penta da Copa SC de 2019. Foi emprestado ao Figueirense e ajudou a equipe a fugir do rebaixamento à Série C do Brasileiro. Ao final do contrato, foi para o Boavista (RJ), pelo qual disputou o Campeonato Carioca. Foi vice-campeão da Taça Guanabara após final contra o Flamengo. Foi anunciado oficialmente como reforço do quadricolor nesta segunda-feira, 17.

Thiago Alagoano
Muitos podem não lembrar, mas Thiago Alagoano deixou o Brusque após o fim da Série D, quando seu contrato terminou. O campeonato havia terminado em 18 de agosto, e o Reizinho teve seu retorno anunciado em 17 de setembro.

Deixe uma resposta