Redução no preço dos combustíveis vai demorar para chegar ao consumidor

Petrobras anunciou redução para as distribuidoras, mas repasse depende dos postos

  • Por Redação
  • 9:09
  • Atualizado às 12:53

Redução no preço dos combustíveis vai demorar para chegar ao consumidor

Petrobras anunciou redução para as distribuidoras, mas repasse depende dos postos

  • Por Redação
  • 9:09
  • Atualizado às 12:53
  • +A-A

Apesar do anúncio da Petrobras de que diminuirá o valor cobrado pela gasolina e pelo diesel das distribuidoras, a redução deverá demorar para chegar ao bolso do brusquense. Responsáveis pelos postos de combustíveis no município dizem que ainda não foram comunicados de nenhuma mudança e não há, a princípio, indicativo de que haverá redução.

Desde segunda-feira, 17, o valor cobrado das distribuidoras pela gasolina está 3,2% mais baixo, e o do diesel, 2,7% mais barato. A Petrobras havia divulgado a alteração nos preços na sexta-feira, 14.

Após prejuízos bilionários, a estatal petroleira tenta retomar mercado e crescer. As mudanças nos valores da gasolina e do diesel não são tão grandes e podem não chegar ao consumidor final.

Segundo o comunicado da Petrobras, o barateamento dos combustíveis na bomba ficará a critério das distribuidoras e dos postos de combustíveis. Conforme cálculos da empresa, a redução será de R$ 0,05, se a redução for repassada totalmente para os motoristas.

Contudo, por enquanto, os postos estão comprando os combustíveis pelo mesmo valor. Fábio Reis, gerente de pista do Posto Dakota, afirma que, para haver mudança na bomba, é preciso que as distribuidoras repassem a redução para os postos.

Segundo Reis, por enquanto, isso não aconteceu, por isso, o preço continua o mesmo. Na opinião dele, se houver algum barateamento, levará alguns dias para que ele chegue ao consumidor final.

O gerente do Posto Mediterrâneo, Rodrigo Diniz, diz que também comprou gasolina pelo mesmo preço. Automaticamente, o valor na bomba só terá alteração quando for comprado mais combustível por um preço menor.

“Por enquanto, a redução não chegou”, comenta o gerente. Além do repasse, os postos de combustíveis também apontam uma outra situação que pode impedir o repasse da redução ao consumidor.

Os responsáveis pelos postos alegam que o valor cobrado pelo litro de gasolina já é um dos mais baixos da região. O proprietário do Auto Posto Cedro, Vilson Dalcegio, diz que o mercado brusquense já trabalha abaixo da média. O custo da gasolina também continua o mesmo no estabelecimento.

Segundo a Agência Nacional de Petróleo (ANP), órgão que regulamenta o setor, o preço médio da gasolina em Brusque é de R$ 3,28, sendo que o mais barato é R$ 3,11 e o mais caro, R$ 3,49.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio