Reta final do Campeonato Amador de Guabiruba

Aperta o cerco para as classificações da competição

Reta final do Campeonato Amador de Guabiruba

Aperta o cerco para as classificações da competição

O Campeonato Municipal de Futebol Amador de Guabiruba está há apenas três rodadas do fim da fase classificatória. Restam três vagas para as semifinais, pois Solução/Flyone, líder absoluta, conseguiu a classificação antecipada após derrotar o Bahia por 5 a 0 no último domingo. Os líderes terminaram a sétima rodada com 18 pontos. Com o resultado, o Bahia passou de vice-líder para sexto colocado, com 11.
O Caresias é agora ocupa esta posição. Após derrotar o Solak por 3 a 0, somou 14 pontos, quatro a menos que o Solução/Flyone. A competição tem também um novo terceiro colocado, o Olaria, agora com 12 pontos. Os atuais campeões do Amador venceram os lanternas do Misto por 5 a 0 na última rodada e subiram uma posição. Na próxima rodada, confronto direto entre Caresias e Olaria. O lanterna, Misto, não tem mais chances de classificação.
A equipe do Cruzeiro é a última equipe que hoje estaria classificado para as semifinais. O clube subiu duas posições após derrotar o Lageadense. Chegou aos mesmos 11 pontos de São Pedro e Bahia, na quarta colocação, mas leva vantagem sobre os adversários no critério do saldo de gols. Além disso, eliminou qualquer possibilidade do Lageadense seguir na próxima etapa do campeonato. O adversário ocupa a vice-lanterna, com seis derrotas em seis jogos até o momento.

Líder com propriedade
Os números do líder do Amador de Guabiruba, Solução/Flyone, impressionam. São seis vitórias em seis jogos. O time ainda tem 11 gols a mais de saldo que o Olaria, segunda equipe com melhor número neste critério. É o clube com o melhor ataque (28 gols) e melhor defesa (três gols sofridos), empatando no último quesito com o Caresias. Na última partida, Solução/Flyone sequer tomou conhecimento do até então vice-líder Bahia na goleada por 5 a 0.
Para o técnico da equipe, Alex Baungartner, o segredo é a dedicação dos atletas. “Em quatro anos como técnico do Solução, esta é a equipe mais unida que já acompanhei. Existe um respeito mútuo e um bom relacionamento que só têm trazido resultados expressivos”.
Outro fator foi fundamental para o bom desempenho da equipe. Este ano, as equipes que até então disputavam separadamente, Solução e Flyone, uniram forças para formar um time mais competitivo. “As carências que o Solução tinha foram supridas com reforços do Flyone, e vice-versa” diz Baungartner. No ano passado, o Solução foi vice-campeão do Amador. O Flyone acabou em quarto.
Mesmo com o retrospecto positivo da equipe, o técnico freia a empolgação de seus atletas. Ele se baseia no exemplo da cidade vizinha, quando Carlos Renaux e Santos Dumont, foram eliminadas do Campeonato Amador de Brusque após campanhas impecáveis na fase de grupos. “No mata-mata a competição é diferente. “Temos experiência com isso. Na próxima etapa, vamos manter a seriedade e continuar com a boa série de jogos”, projeta.
Para a próxima partida, contra o Bar Péo/Ape, a equipe vai à campo com quatro desfalques. O volante Gustavo Tormena, o zagueiro Darlan e o meia Josiano receberam o terceiro cartão amarelo na última rodada e estão suspensos. O meia-atacante Natan segue em recuperação de cirurgia no joelho. Ele deve perder o restante do campeonato.
Chegou para ficar
Agora na quarta colocação do Amador, a equipe do Cruzeiro tenta se fixar no grupo das equipes que avançam às semifinais da competição. Mas o técnico da equipe, , Adilson Schefer, o Pipo, tem conhecimento de que a tarefa não será fácil . O time terá dois confrontos diretos nas três próximas rodadas do campeonato: pega o Olaria, terceiro colocado, e o São Pedro, na quinta colocação. O técnico destaca que são três vagas em aberto que devem ser preenchidas pelas equipes que pecarem menos nos detalhes. “Vamos ter times classificados por saldo de gols. Dependemos só da gente, mas a briga é boa. Deve ficar tudo para o fim mesmo”.
Os resultados até o momento surpreendem o treinador. Pipo iniciou no comando do Cruzeiro este ano e confessa que não tinha como meta a classificação. “É apenas o começo do projeto. Já pensávamos em ficar de fora da segunda etapa, pois o trabalho deveria render resultados após dois ou três anos. Mas deixaram a gente chegar”. O técnico enfatizou a organização da competição este ano. “Hoje, os amantes do futebol em Guabiruba estão bem servidos de campeonato”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio