Vários assuntos distraíram a atenção e fizeram descumprir por semanas a promessa de terminar de reunir os filmes que se destacaram em 1977. Não pode, né? Assim, o ano acaba (e isso sempre acontece antes do que a gente perceba!) e a gente não termina a longa viagem nostálgica pelos aniversários redondos, que rende tanta lembrança bem resgatada.

Na última vez, vieram para a página os primeiros destaques cinematográficos de 1977: Star Wars, Contatos Imediatos do Terceiro Grau, Noivo Neurótico, Noiva Nervosa, Julia e Agarre-me se Puderes. E o que temos para hoje? A colaboração de gente importante, é claro!

Renato Riffel lembra de um dos maiores sucessos daquele ano, Os Embalos de Sábado à Noite, o filme que terminou de popularizar para as massas a cultura da discothèque.

Os mestres Cesar Valente e Saulo Adami destacam outro campeão do ano (ha ha ha). O primeiro Rocky. Que, na verdade, foi lançado no ano anterior e levou o Oscar de 77. Saulo resume a importância: “o filme deu origem a outros seis, lançados de 1979 a 2006, com direito a um spin-off, “Creed” (2015).Na Filadélfia, o boxeador Rocky Balboa disputa e vence o campeonato mundial de pesos pesados. Stallone escreveu a primeira versão do roteiro em 33 dias. Em 1977, a produção conquistou os Oscar de melhor filme, melhor diretor e melhor edição“. Inegavelmente fundamental para a História do Cinema.

Rafael Zen lembra de uma estreia de peso: Easerhead, o primeiro longa de David Lynch. A partir daí, nossa experiência nas salas de cinema seria para sempre mais desconfortável. Ainda bem!

Tem também outra estreia de diretor fundamental: Os Duelistas, de Ridley Scott. E musicais como New York New York (Scorsese). Muito terror.

Mas eu, que sou mais boba, completo os destaques de 1977 com uma produção que apaixonou multidões, com sua candura: Alguém Lá Em Cima Gosta de Mim, de Carl Reiner, com John Denver. Será que vale rever?

Vários assuntos distraíram a atenção e fizeram descumprir por semanas a promessa de terminar de reunir os filmes que se destacaram em 1977. Não pode, né? Assim, o ano acaba
Conteúdo exclusivo para assinantes

Para ler todas as notícias, assine agora!

Oferta especial para você ficar
bem informado SEM LIMITES

Menos de

R$ 0,35
ao dia
R$ 9,90 ao mês