Sétima edição da Descida do Rio Itajaí-Mirim bate recorde de público

Durante o evento, uma égua presa no leito do rio foi resgatada pelos participantes

Sétima edição da Descida do Rio Itajaí-Mirim bate recorde de público

Durante o evento, uma égua presa no leito do rio foi resgatada pelos participantes

Eram 7h05 da manhã de domingo, 24, quando os primeiros barcos foram colocados na água para dar início à sétima edição da descida do rio Itajaí-Mirim. O local de saída das embarcações foi a avenida Beira Rio, próximo à Academia Viva, no bairro Santa Terezinha.

O evento contou com mais de 80 inscritos e cada embarcação foi ocupada por, em média, cinco pessoas. “Foi a maior edição da descida do rio até o momento. Estamos muito felizes”, comemora o diretor da Defesa Civil, Carlos Alexandre Reis.

Às 7h45, após todos se posicionarem e entrarem nas embarcações, a descida teve início. Após algumas horas de evento, os participantes avistaram um animal preso ao leito do rio e pararam para ajudá-lo. “Tratava-se de uma égua, que já estava sem forças para lutar. Todo o grupo foi mobilizado e após uma hora e meia de trabalho conseguimos retirá-la da água”, conta Reis

O evento é organizado pela Prefeitura de Brusque por meio da Defesa Civil, Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) e Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema). Conta com o apoio do Corpo de Bombeiros e nesta edição, também da Secretaria de Obras para realizar o descarte correto do material recolhido durante a limpeza.

Durante a descida, o Samae coletou amostras de água para testes e análise. Como meio de assistência aos participantes, a Fundema forneceu alimentos e água para manter a disposição de todos durante a descida.

O trajeto foi concluído às 11h05, chegando no ponto de final estabelecido. Em seguida, os participantes foram encaminhados de volta ao ponto de inicial.