Suspeito de atropelar e matar ciclista no Centro de Brusque se apresenta à polícia

Jovem de 18 anos afirmou ao delegado que emitiu socorro porque se assustou com a situação

Suspeito de atropelar e matar ciclista no Centro de Brusque se apresenta à polícia

Jovem de 18 anos afirmou ao delegado que emitiu socorro porque se assustou com a situação

O motorista suspeito de atropelar e matar a dona de casa Maristela Jordão, 51 anos, se apresentou à polícia na manhã desta quarta-feira, 27 de junho. De acordo com a Polícia Militar o jovem de 18 anos é Eduardo Vanolli de Menezes. Maristela morreu na noite de segunda-feira, 25 de junho, ao ser atingida por um Palio Weekend de cor branca na avenida Cyro Gevaerd, Centro de Brusque.

Leia também:

Ismael Gustavo Jacobus, delegado de Brusque, informou que o veículo foi localizado na garagem de um edifício no bairro Jardim Maluche no fim da tarde de terça-feira, 26. No mesmo dia, o advogado do suspeito, Marcellus Augusto Dadam, informou que ele se apresentaria à polícia nesta quarta-feira, 27.

De acordo com o delegado, em depoimento o suspeito teria afirmado que estaria a 40 km/h no momento em que atingiu a ciclista e que omitiu socorro à vítima porque se assustou no momento do acidente. O jovem teve a primeira habilitação para dirigir expedida em abril de 2012. 

– Estou aguardando a perícia do local e o laudo cadavérico, que devem ser encaminhados pelo IGP (Instituto Geral de Perícias). Aguardo também as imagens das câmeras do Hipermercado Big, que podem ter registrado a passagem do veículo. Existe a possibilidade delas também serem submetidas à perícia para determinar a velocidade do veículo – informa Jacobus.

Todo o material das perícias será reunido ao inquérito policial pelo delegado, que vai encaminhar o caso ao Poder Judiciário nos próximos dias. 

– Eu ainda não analisei esse material, mas há indícios de que foi um homicídio culposo, ou seja, sem intenção de matar, mediante conduta revertida de culpa grave, com causa de aumento de pena pela omissão de socorro e fuga do local – declara o delegado. 

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do jovem foi recolhida pelo delegado e encaminhada à Delegacia Regional para os trâmites administrativos, e o veículo será apresentado ao IGP. 

De acordo com o delegado, além das sanções penais previstas no Código Penal e administrativas previstas no Código de Trânsito Brasileiro, o motoristas pode ser submetido a sanções na área civil, como o pagamento de indenização à família da vítima.

> Confira o mapa dos acidentes fatais em Brusque
Visualizar Mapa de mortes no trânsito de Brusque em um mapa maior

**Confira a reportagem completa no Jornal Município Dia a Dia desta quinta-feira, 28 de junho
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio