Três criminosos são mortos em troca de tiros com a polícia, em São João Batista

Quadrilha, que vinha sendo investigada pela Deic, tentaria explodir caixas eletrônicos de agência do Banco do Brasil

Três criminosos são mortos em troca de tiros com a polícia, em São João Batista

Quadrilha, que vinha sendo investigada pela Deic, tentaria explodir caixas eletrônicos de agência do Banco do Brasil

Três mortos e três feridos. Esse foi o resultado de uma troca de tiros entre uma quadrilha de caixeiros e os policiais da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), na madrugada de sábado, 11, no Centro de São João Batista.

Os criminosos vinham sendo investigados pela polícia, que recebeu a informação de que nesta data a quadrilha se preparava para explodir os caixas eletrônicos da agência do Banco do Brasil, na rua Nereu Ramos. Os policiais então fizeram uma campana em alguns pontos estratégicos nas proximidades da agência.

Assim que os criminosos chegaram, por volta das 4h, iniciou uma troca de tiros. Três dos criminosos morreram na hora e um foi atingido por um tiro de fuzil na perna e no braço e encaminhado ao Hospital Monsenhor José Locks.

Dois policiais também ficaram feridos. O delegado Anselmo da Cruz, da Deic, foi levado ao hospital após ser atingido por um tiro no pescoço. O quadro de saúde dele é estável.

Quatro dos criminosos conseguiram fugir, após usarem algumas pessoas que estavam em um posto de combustíveis próximo, para fazer um “escudo humano”. Um dos reféns foi colocado em cima do capô do carro, para evitar que a polícia atirasse antes da fuga.

Segundo informações da polícia, os criminosos haviam passado a semana em uma residência, em Canelinha. Alguns policiais foram até o local para tentar deter alguns acusados. No local estava apenas o dono da casa, que foi detido por ser comparsa dos criminosos, dando estadia a eles.

Durante a fuga, os criminosos abandonaram um carro, que estava com as placas adulteradas. Dentro do veículo havia uma dinamite, miguelitos (espécie de cruz feita com pregos para furar pneus), gasolina (provavelmente para atear fogo no veículo) e com marcas de balas, no bairro Cardoso.
A dinamite foi desativada pelos policiais da Deic por volta das 13h de sábado, para evitar risco de explosão.

Pelas investigações, os policiais sabiam que os criminosos pretendiam fugir para o Rio Grande do Sul. Durante a fuga dos quatro, eles fizeram algumas trocas de veículos para tentar despistar a polícia. Em Tijucas, um carro foi incendiado pelos criminosos, na rua geral do Porto de Itinga, próximo ao presídio regional do município.

O helicóptero da Polícia Civil também fez acompanhamento dos criminosos, e em Sombrio, no Sul do estado, dois dos criminosos abandonaram o veículo Citroën C4 preto no estacionamento do Shopping Japonês. A polícia não conseguiu deter a dupla, que fugiu por trás do estabelecimento.

Dentro do carro foram encontradas diversas munições calibre 40 e de fuzil, diversos armamentos, além de explosivos.

Crime na mesma madrugada
Coincidentemente, na mesma madrugada, uma lotérica que fica próxima ao Banco do Brasil foi furtada. Os criminosos fizeram um buraco na parede, arrombaram o cofre e levaram uma quantia não informada em dinheiro. A polícia acredita que não há relação entre os casos.

dinamite
Deic identificou uma dinamite grande dentro de veículo abandonado por criminosos / Crédito: Miriany Farias
carro
Carro usado na fuga foi abandonado no bairro Cardoso / Crédito: Miriany Farias

*Atualizado às 17h de domingo, 12

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio