Vigilância Epidemiológica confirma mais três casos suspeitos de gripe H1N1 em Brusque

O quadro de saúde dos pacientes, uma mulher de 54 anos e dois homens de 44 e 42, é estável

Vigilância Epidemiológica confirma mais três casos suspeitos de gripe H1N1 em Brusque

O quadro de saúde dos pacientes, uma mulher de 54 anos e dois homens de 44 e 42, é estável

Brusque tem mais três casos suspeitos de gripe H1N1, mais conhecida como gripe A. Os pacientes são uma mulher de 54 anos, moradora do Dom Joaquim; um homem de 44 do Limeira e outro de 42 anos do Souza Cruz. A Vigilância Epidemiológica diz que o quadro de saúde de ambos é estável.

A mulher de 54 anos foi internada no último sábado, 2, no Hospital Azambuja e já está recebendo o antiviral oseltamivir, o Tamiflu, principal medicamento receitado para a gripe A.

O homem de 44 também está no Azambuja. Ele deu entrada no hospital na última sexta-feira, 1, e não apresenta fatores de risco.

O de 42 anos, foi internado no último domingo, 3, no Hospital e Maternidade de Brusque (HEM) e está sendo medicado com o antiviral.

A Vigilância suspeita que ele tenha contraído o vírus fora de Brusque, pois no prontuário há informações de frequentes viagens a municípios vizinhos como Gaspar, Ilhota e Itajaí.

O material do paciente de 44 anos, coletado no domingo, será enviado ao Laboratório Central de Saúde Pública do Estado (Lacen). Do de 42 e da mulher de 54, a amostra foi colhida nesta segunda-feira.

Não há previsão para o retorno das amostras, mas em média, a enfermeira da Vigilância, Lourdes Oliveira, diz que chegam entre dois a três dias. “A situação dos três é estável. Pedimos que a comunidade não se desespere”.

Caso confirmado
A Vigilância confirmou, após recebimento do exame do Lacen, que a menina de três anos, do bairro Limeira, contraiu a gripe H1N1. O órgão diz que ela está bem e teve alta na sexta-feira do Hospital Universitário Pequeno Anjo, em Itajaí, onde estava internada.

A Vigilância não tem mais informações sobre a criança, já que os parentes não foram localizados no Limeira. Após pesquisa cadastral na empresa em que a mãe trabalha, descobriu-se que o endereço dos pais da menina é do bairro Brilhante, em Itajaí.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio