37 presos participarão do Enem na UPA

As provas acontecerão nos dias 1 e 2 de dezembro

37 presos participarão do Enem na UPA

As provas acontecerão nos dias 1 e 2 de dezembro

O desejo por buscar uma vaga em uma universidade fez com que o interno Wiliam, de 30 anos, se inscrevesse no Exame Nacional de Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem – PPL). Ele cumpre pena há um mês na Unidade Prisional Avançada (UPA) de Brusque e, participará, com mais 36 internos, das provas que acontecerão nos dias 1 e 2 de dezembro, nas 48 unidades do estado.

Wiliam possui o Ensino Médio e viu no Enem uma maneira de testar os conhecimentos. “Minha esposa também fez faculdade, então isso me motiva a buscar esse caminho”. Ele ressalta que o desejo por um curso superior é antigo, porém, as condições financeiras sempre foram o obstáculo para o primeiro passo.

Em Santa Catarina, o número de inscritos do Enem – PPL aumentou 34% em relação ao ano anterior. O estado é o terceiro com maior número de inscritos, só fica atrás de São Paulo e Minas Gerais. Na UPA de Brusque, a quantidade de presos que farão a prova é a mesma de 2014. No primeiro ano de aplicação da prova, em 2013, 26 internos haviam se inscrito. O perfil dos apenados na cidade que realizarão a prova são jovens de 18 a 35 anos.

O diretor da UPA de Brusque, Elison Ivan Soares, explica que o Enem – PPL faz parte de um programa da Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania, que prevê as atividades dentro das unidades prisionais. Em cada UPA, um servidor responsável faz as inscrições junto aos internos que têm interesse em fazer a prova.

Após a realização do Enem, o interno que deseja ingressar em uma faculdade tem a oportunidade, mesmo que permaneça em regime fechado. “Desde que o interno esteja habilitado, ele poderá ingressar na universidade. Ele receberá uma autorização do Judiciário, sairá da unidade para participar das aulas na faculdade e depois retorna para cumprir pena”.

As provas serão aplicadas dentro da própria unidade prisional e seguirá o mesmo rigor exigido pelo Ministério da Educação (MEC).

Professor auxilia internos

Apesar de não serem preparados com aulas específicas para as provas do Enem – PPL, o diretor da UPA de Brusque conta que o interno pode solicitar materiais ao professor para estudo. “Vai do interesse de cada apenado. Mas sempre que necessário o professor auxilia e instrui eles para a prova”, diz.

Atualmente, 38 internos são inscritos através do Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja) na UPA de Brusque e recebem aulas por um professor da própria unidade. “O profissional utiliza o método de apostila, onde entrega o material para eles fazerem os exercícios e depois corrige”.

Para melhorar o atendimento na saúde dos internos, direção da UPA construiu uma nova sala de enfermagem / Foto: Miriany Farias
Para melhorar o atendimento na saúde dos internos, direção da UPA construiu uma nova sala de enfermagem / Foto: Miriany Farias

Porém, a intenção da unidade prisional é modificar o sistema de aprendizado. Com uma pequena reforma no local, o diretor revela que construíram uma nova sala para a enfermagem e, a antiga deverá virar uma pequena sala de aula, com capacidade para nove internos por turma. “Acredito que para o ano que vem já possamos ministrar aulas presenciais, o que deverá melhorar muito mais a educação deles”.

Com a mudança, o diretor afirma que os resultados do próximo Enem devem superar os últimos três anos. “Queremos comparar os resultados no próximo ano e comemorar os frutos que colheremos com as aulas presenciais”.

 

 

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio