Águas-vivas causaram mais de 300 acidentes no Litoral catarinense em 2013

Aparecimento dos organismos está mais comum por causa do aumento da temperatura oceânica

Águas-vivas causaram mais de 300 acidentes no Litoral catarinense em 2013

Aparecimento dos organismos está mais comum por causa do aumento da temperatura oceânica

A Epagri/Ciram emitiu alerta de aparecimento de águas-vivas no litoral de Santa Catarina. Com o aumento da temperatura da água oceânica em dezembro, foi detectado o surgimento de espécies de Cnidário nas praias do Campeche e Canasvieiras, em Florianópolis. O aparecimento dos organismos em outras praias não esta descartado.

O verão é a época de reprodução das águas-vivas, coincidindo com o aumento do número de banhistas e, consequentemente, a possibilidade de queimaduras. Desde outubro já foram registrados 330 casos em SC.

Crianças

As maiores vítimas são as crianças que, quando avistam as águas-vivas, por curiosidade tocam o organismo ou querem retirá-lo do contato com o corpo. Nesses casos, as espécies reagem liberando as toxinas que causam as queimaduras. Outro fator que potencializa os acidentes com esses organismos é sua composição corporal 95-99% de água, ou seja, praticamente idênticos à água.

Em caso de ataque, a primeira providência para aliviar a ardência causada pelas queimaduras é lavar com a própria água do mar, soro fisiológico, aplicação de vinagre (ou de uma solução aquosa de ácido acético de 3 a 10%). Em casos mais graves deve-se procurar atendimento médico. Não se recomenda lavar com água doce porque o animal reage liberando mais toxinas. 


Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio