Ampebr e IAB SC querem revitalizar rua Azambuja

Intenção é valorizar as casas e os estabelecimentos da histórica rua

  • Por Redação
  • 11:59
  • Atualizado às 18:10

Ampebr e IAB SC querem revitalizar rua Azambuja

Intenção é valorizar as casas e os estabelecimentos da histórica rua

  • Por Redação
  • 11:59
  • Atualizado às 18:10
  • +A-A

2Representantes da Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (Ampebr) e do Instituto de Arquitetos do Brasil – Núcleo de Brusque (IAB-SC) se reuniram na noite de quarta-feira, 2, para discutir o desenvolvimento de um projeto arquitetônico de revitalização da rua Azambuja.

No encontro, foram discutidas sugestões e ideias que podem ser realizadas ao longo da via, para alterações na parte arquitetônica do local e também para o desenvolvimento de demais projetos que possam valorizar tanto os imóveis existentes como também as empresas situadas ao longo da via. Lugares como a “Rua 24 horas”, de Curitiba, o “Designer Outlet Berlin”, em Berlim, na Alemanha, e o “El Caminito”, em Buenos Aires, na Argentina, que são exemplos de projetos arquitetônicos e referências de turismo e de negócios, também foram citados durante a reunião.

“Há um vasto campo que pode ser trabalhado neste projeto, e isso tem muito a ver com a intenção do IAB Brusque, que é a valorização profissional e também a contribuição do nosso trabalho para a sociedade, ainda mais para um local como a rua Azambuja que faz parte da história da cidade”, diz o presidente do IAB-SC Núcleo Brusque, Jorge Luis Bonamente.

Segundo ele, a ideia é fazer o levantamento de dados e realizar os encontros semanais para poder desenvolver o projeto. “Um projeto como este deve levar em média oito meses para ser finalizado. Vamos ouvir todas as opiniões e desenvolver alguma coisa que envolva a comunidade da rua Azambuja. Inicialmente, é um projeto sem custo, mas que, no futuro, pode se tornar algo maior. Esperamos também o envolvimento das universidades e de outros profissionais neste projeto”.

Bonamente afirma que o planejamento está em fase inicial e que dez arquitetos que fazem parte do IAB Brusque já aceitaram participar do projeto. “Estamos fazendo o levantamento de dados da parte histórica da rua e em agosto ou setembro já poderemos ter alguma coisa para ser apresentada. A ideia é misturar urbanismo e paisagismo e valorizar ao máximo as residências e os estabelecimentos que já existem no local”.

Proposta é de reaquecer o turismo

Para o presidente da Ampebr, Luiz Carlos Rosin, o projeto desenvolvido poderá criar na rua Azambuja novas oportunidades de negócios e, em especial, um novo cenário turístico para o município. “A rua Azambuja é um local extremamente importante para a nossa cidade. Temos o santuário, o museu, que são riquíssimos espaços, assim como também a estrutura de pavimentação asfáltica, passeio, ciclovia que já existem no local. Mas precisamos de mais, e contamos com o apoio dos arquitetos para que eles possam dar um ‘tempero’ a mais e renovar essa via”, diz.

Segundo o presidente da AmpeBr, a ideia é que o projeto possa ser levado ao poder público municipal, estadual, e apresentado a outras entidades que apóiem a ideia e contribuam para conquista desse novo cenário.

A arquiteta e urbanista, Lisandra Buss Cervi, que faz parte do IAB- Brusque participou da reunião e avaliou a proposta de forma muito positiva. Ela acredita que o projeto é algo necessário para a cidade. “Sabemos o quanto a rua Azambuja foi um marco para Brusque, em especial nos anos de 1990, onde centenas de compradores e turistas vinham para cá para visitá-la. Com o declínio disso, as coisas mudaram completamente e hoje vemos a necessidade de uma proposta para que nesse espaço não se criem nichos de abandono, de descaso”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio