Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Apesar de ter maioria na Alesc, Raimundo Colombo sofre sucessivas derrotas

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Apesar de ter maioria na Alesc, Raimundo Colombo sofre sucessivas derrotas

Vem chamando muito a atenção o fato de o governador Raimundo Colombo ter uma invejável maioria na Assembleia Legislativa e, mesmo assim, ter sofrido seguidas derrotas, com a derrubada de vetos e o consequente (com a irresponsável promulgação, com sua transformação em lei), aumento de despesas para o Executivo. Um deles, com voto de vários deputados da base governista, é o que torna obrigatória a presença do segundo professor de turma nas salas de aula da rede pública estadual.


Pequenos demais
Do veterano jornalista, escritor e professor catarinense Laudelino José Sardá, sem tirar nem por: “Está sendo entregue o título de cidadão honorário catarinense ao prefeito de São Paulo, João Doria. Qual a razão? Qual a ligação que esse jovem alcaide tem com SC? É porque é amigo de meia dúzia de pessoas que moram aqui e que estão de olho em sua eventual candidatura a presidente da República? É simplesmente repugnante. Da mesma forma, vários diretores da RBS receberam o mesmo título, decorrente de propostas de verdadeiros bajuladores. E vejam o que ocorreu: a RBS sumiu de SC sem dar a mínima. E o que João Dória tem a ver conosco? Lamentável, deplorável saber que usam o nome de nosso estado em defesa de interesses mesquinhos”.


Ponto de vista
Questionamento, aqui, acerca dos R$ 15,5 milhões que o governo federal vai dar para a Chapecoense construir um memorial às vítimas da tragédia na Colômbia e concluir as obras do estádio Índio Condá, obteve enorme repercussão em todos os endereços que veiculam estas linhas. Com um detalhe: ninguém se manifestou a favor que se gaste tanto dinheiro em questionável finalidade. Mas é preciso dizer: Avai, Figueirense e Joinville não tem moral para criticar. Também ganharam dinheiro daquele otário de sempre para suas arenas.


Utilidade pública
O Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional, a partir de documento elaborado pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, agora disponibiliza a relação de deputados federais e senadores em débito com a União e devedores que financiaram campanhas eleitorais de candidatos à Câmara dos Deputados e ao Senado Federal. Quase todos os 19 congressistas de SC estão lá, com valores desprezíveis em relação ao que recebem todo mês.


Impressões
De volta de viagem à Suíça, onde foi conhecer detalhes do sistema político, administrativo e carcerário daquele país, o deputado estadual Kennedy Nunes (PSD) ficou encantado em ver que nem agente nem polícia porta qualquer tipo de arma, mas todos são lutadores de jiu-jitsu. No mais constatou que o detento é obrigado a trabalhar, que o trabalho não reduz a pena e que a sala de visita íntima só merece elogios.


À disposição
Projeto de lei complementar, de autoria da Mesa da Assembleia Legislativa limita a 100 o número de servidores de outros poderes e órgãos da administração pública à disposição do Legislativo. Atualmente são 115. Mas quem for conferir assiduidade dessa gente se surpreenderá.


Estacionamento fracionado
Por decisão do TJ-SC, que cria precedente, agora qualquer município de SC, como fez Balneário Camboriú, pode exigir que estacionamentos privados cobrem valores fracionados, por minutos, pela ocupação de suas vagas. A Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) foi a autora de ação direta de inconstitucionalidade que questionou a lei de autoria da Câmara Municipal do município catarinense.


Sem foro
Pesquisa do Datafolha concluiu que 70% dos brasileiros defendem o fim do foro privilegiado, a prerrogativa que políticos com mandato e juízes tem de serem julgados em tribunais superiores. Mas os catarinenses, paranaenses e gaúchos são os que mais querem o fim do benefício: 75%.


Sem categorias
Realização da Arte Movimenta, o 10º Múltipla Dança – Festival Internacional de Dança Contemporânea, movimentará Florianópolis entre 20 e 27 deste mês com 20 convidados, 11 trabalhos em cena e outras atividades. Chama a atenção na extensa agenda: como as palavras não dão mais conta da complexidade de alguns trabalhos artísticos. A dança contemporânea escapa de categorias, como gênero e modalidade, e se afirma com obras que não se adequam mais ao termo espetáculo. Assim, a edição agregará uma composição urbana, uma instalação coreográfica, uma conferência dançada, uma videopalestra, duas performances e cinco espetáculos.


DETALHES

  • Na mesma semana passada em que se anunciou R$ 15,5 milhões para construção de um memorial em homenagem à Chapecoense, conheceu-se também outra realidade em SC: vários hospitais fecharam, estão fechando ou prometem fechar emergências.
  • A Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert) foi autora de um ação judicial vitoriosa contra rádio comunitária que veiculava propaganda confundindo-a com apoio cultural.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio