Artilheiro das quatro séries do Brasileirão, Lima supera adversidades para brilhar no Brusque

Após chegar a anunciar aposentadoria, atacante sai do amador para ser destaque na Série D

Artilheiro das quatro séries do Brasileirão, Lima supera adversidades para brilhar no Brusque

Após chegar a anunciar aposentadoria, atacante sai do amador para ser destaque na Série D

Com seis gols, Lima, do Bruscão, é o atual artilheiro entre todos as quatro séries do Campeonatos Brasileiro. Mas quem vê o experiente atacante balançando as redes na Série D, ou mesmo servindo os companheiros na cara do gol, pode não saber que entre 2016 e 2017 ele atuou em equipe amadora, chegando a anunciar aposentadoria do futebol profissional.

Seu retorno aos gramados em competição oficial foi com o Hercílio Luz, no Campeonato Catarinense deste ano. A contratação do clube de Tubarão chegou a ser questionada. Mas a resposta aos incrédulos veio da melhor forma possível: Lima terminou como artilheiro do Campeonato Catarinense, com nove gols.

Aos 35 anos, Limatador, como é conhecido, prova que ainda há espaço para o clássico camisa 9 – embora venha usando a 19 no quadricolor. Com seis gols e duas assistências em três jogos, o atacante fez parte ativa de 89% das bolas na rede aplicadas pelo Bruscão na Série D 2018.

Se surpreendeu
Os números são todos a favor de Lima nesta Série D. Embora não tenha estreado na primeira partida do time – uma derrota por 1 a 0 para o São José (RS) -, sua entrada efetuou uma mudança positiva nos resultados do Bruscão. Em todos os três jogos que Lima entrou, a equipe saiu de campo com vitória.

Mas, embora seja um atleta com números expressivos em praticamente todos os clubes que defendeu, Lima confessa que está surpreso com o próprio desempenho. “Depois do Hercílio eu fiquei parado por 15 dias. Sempre que o jogador fica tanto tempo sem atuar, retorna com um pouco de receio. Mas fui feliz em ter feito dois gols na estreia, e isso me deu a confiança para seguir”.

Depois deste período sem atuar ou treinar, o atacante retornou precisando suar a camisa para encontrar seu espaço entre os titulares. Poupado na estreia, conseguiu evoluir fisicamente e agora está, segundo ele mesmo, 100%. “Todo jogador sente os primeiros jogos, tanto que na estreia eu não consegui atuar o jogo todo. Mas agora já permaneço os 90 minutos”, diz.

Já nas graças da torcida do Bruscão, Lima compreende que o apoio precisa acompanhar o time para que a campanha fique cada vez melhor. “O torcedor precisa de resultados, e isso nós estamos conseguindo. Agora é o momento deles nos abraçarem e apoiarem para continuar firme na luta pelo acesso”.

De Natal para Brusque
Natural da capital do Rio Grande do Norte, Natal, João Maria Lima do Nascimento começou sua carreira profissional no Alecrim Futebol Clube, do estado potiguar. De lá, veio conhecer o Sul do Brasil, atuando no Caxias (RS). O time foi a vitrine para que ele fosse conhecido na região, já que os números sempre impressionaram por onde ele passou.

Em 2008, ele foi emprestado ao Joinville, clube no qual faria história. Seu contrato definitivo veio em 2010, ficando até 2013 no clube e tornando-se o maior artilheiro da história do JEC, com 140 gols. Ele jogou ainda por Goiás, Paysandu, CRB (AL).

Lima chegou a anunciar que penduraria as chuteiras após defender o Grêmio Novirozontino (SP), em 2016. Com amizades em Joinville, decidiu ficar pela cidade atuando na equipe amadora do América – histórico clube da cidade, mas que não tem mais atividades no futebol profissional.

Durante estes cerca de dois anos de amadorismo, ele seguiu balançando as redes, marcando 23 vezes em 22 jogos. Chamou a atenção do Hercílio Luz, que o convidou para abandonar a aposentadoria e ser o principal nome do ataque do Leão. Deu certo: o time manteve-se na elite do campeonato estadual, disputará a Série D em 2019 e Lima foi artilheiro do Catarinense.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio