Aulas de 2018 do IFC de Brusque devem iniciar na nova sede

Entretanto, estimativa é de que obra seja finalizada em novembro, dois meses após prazo estipulado anteriormente

Aulas de 2018 do IFC de Brusque devem iniciar na nova sede

Entretanto, estimativa é de que obra seja finalizada em novembro, dois meses após prazo estipulado anteriormente

O diretor geral do campus de Brusque do Instituto Federal Catarinense (IFC), Hélio Maciel Gomes, afirma que existe a intenção de que as aulas do primeiro semestre de 2018 já iniciem na nova sede, que está em construção no bairro Jardim Maluche.

“A expectativa é de que já estejamos lá em janeiro, que os próximos alunos, no próximo ano, já estejam na nossa sede nova. A ideia é de que no máximo no fim de janeiro já estejamos na nossa sede própria”, afirma Hélio.

Ele respondeu positivamente a pergunta sobre a possibilidade do início das aulas na sede própria porque a obra deverá ser finalizada em novembro.

Segundo informa Fábio Lamartine, diretor de Administração e Planejamento do instituto, a obra está ocorrendo de forma “bastante satisfatória”. Atualmente, estima-se que esteja mais de 70% concluída.

Fábio diz que o que contribuiu para o andamento da obra foi uma maior regularidade nos repasses. Até ano passado, ele explica, o governo federal estava tendo problemas em fazer os pagamentos. Para este ano, a situação mudou devido a uma diretriz da lei orçamentária do governo.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) previu que as obras cuja execução estivesse acima de 50% teriam prioridade no encaminhamento financeiro.

Orçada inicialmente em R$ 10 milhões, a obra custará pouco mais de R$ 11 milhões. Em execução desde 2012, foi paralisada diversas vezes, por impasses envolvendo a empresa executora e o IFC, relacionados a aditivos no contrato cobrados pela primeira, que a direção do IFC não considerava corretos.

Fábio afirma que, agora, há recursos garantidos para terminar a obra. Apesar disso, o prazo de entrega em novembro já está além da última previsão.

Aditivos ao contrato publicados pelo governo estendiam o prazo de entrega da obra, que seria março de 2017, para setembro deste ano. Agora, mais dois meses foram acrescidos.

Enquanto a obra não fica pronta, o IFC prossegue com a oferta de cursos em sua sede provisória, o imóvel onde funcionava o Colégio Honório Miranda, no Centro de Brusque.

Inscrições para novas turmas

Neste ano, as inscrições seguem até 11 de setembro para o exame de classificação do campus de Brusque do IFC, direcionado aos candidatos que desejam fazer o curso técnico integrado ao ensino médio, de forma gratuita.

As inscrições podem ser feitas pelo site do IFC, no Portal de Ingresso. A taxa é de R$ 10, mas é possível solicitar dispensa de pagamento até 25 de agosto. Em Brusque, são ofertadas 80 vagas, sendo 40 no curso técnico de informática e 40 no curso técnico de química.

O exame seleciona candidatos que tenham o ensino fundamental concluído até janeiro de 2018. Se passar, o estudante permanecerá, em média, dois turnos diários no IFC: nas disciplinas do ensino médio e no curso técnico.

A prova será aplicada no dia 19 de novembro, um domingo, das 14 às 18 horas.

Reitora visita unidade de Brusque

Sônia Regina de Souza Fernandes esteve em Brusque para ministrar a aula inaugural do curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) na área de alfabetização | Marcelo Reis

Ontem à tarde, Sônia Regina de Souza Fernandes, reitora do IFC, esteve em Brusque para ministrar a aula inaugural do curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) na área de alfabetização, que está sendo desenvolvido pelo campus local.

Em entrevista, ela comentou o cenário de dificuldade econômica vivenciado pela instituição neste ano. Segundo a reitora, houve, do ano passado para cá, um contingenciamento de 21% no orçamento.

A receita inicial prevista em R$ 4 milhões caiu para R$ 1,6 milhão. No entanto, segundo a reitora, optou-se por não prejudicar o ensino – o auxílio pago aos estudantes, por exemplo, não teve corte.

Porém, foi preciso reduzir custos administrativos, como as viagens dos funcionários, passagens e serviços terceirizados. Agora, a reitora afirma que o IFC ganhou mais fôlego financeiro, uma vez que, cerca de um mês atrás, o governo federal revogou a portaria que contingenciou os recursos da instituição.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio