Barreiras de contenção serão colocadas na antiga sede dos Correios

Medida visa barrar a entrada de moradores de rua, que utilizam o local para passar a noite

Barreiras de contenção serão colocadas na antiga sede dos Correios

Medida visa barrar a entrada de moradores de rua, que utilizam o local para passar a noite

As constantes reclamações sobre a presença de moradores de rua na antiga sede dos Correios, na esquina das avenidas Monte Castelo e das Comunidades, chegou à empresa que, segundo a assessoria de imprensa, colocará barreiras de contenção no local.

“Atentos aos clamores da comunidade e às publicações da imprensa, faremos a execução de barreiras de contenção para que a problemática seja solucionada. Neste momento, estamos na fase de pesquisa de mercado para posterior contratação e execução”, afirma a empresa.

No interior do imóvel, há cobertores e mantimentos dos moradores de rua / Foto: Juliana Eichwald
No interior do imóvel, há cobertores e mantimentos dos moradores de rua / Foto: Juliana Eichwald

A medida servirá para barrar a entrada dos andarilhos enquanto que os Correios seguem com o objetivo de vender a área – informação divulgada anteriormente pelo Município Dia a Dia. Segundo a assessoria, o projeto ainda está em tramitação, que envolve também a autorização da Administração Central dos Correios, em Brasília.

O prédio tem fissuras no piso, nas paredes e nos demais pontos do imóvel, o que motivou a mudança de endereço para um espaço alugado em maio de 2011. O principal fator para os problemas estruturais é a passagem de uma galeria fluvial sob o imóvel, segundo a assessoria.

As barreiras de contenção serão usadas para evitar que os andarilhos usem o espaço / Foto: Juliana Eichwald
As barreiras de contenção serão usadas para evitar que os andarilhos usem o espaço / Foto: Juliana Eichwald

Mau cheiro

Comerciantes e pedestres que circulam próximo ao local confirmam a presença constante dos moradores de rua e reclamam do mau cheiro. Os fundos do Centro Evangélico fazem divisa com a antiga sede, por isso, segundo o presidente da Comunidade Luterana Bom Pastor, Sérgio Kuchenbecker, é possível sentir o cheiro.

“Está bem complicado. Nós temos uma sala que abriga alguns mantimentos para a nossa Festa de Maio e ali dentro o cheiro é muito forte. Nós estamos preocupados. Se eles apenas dormissem nos Correios, tudo bem. Não somos contra ninguém dormir ali, mas eles fazem as necessidades e não limpam”, afirma.

Funcionário de uma loja da Galeria São José, Jaison Ferreira também confirma a presença dos moradores de rua na antiga sede. Ele afirma que durante o dia, os andarilhos, inclusive, fazem comida no local.

“Acho que deveria ser feito algo em relação a isso, ter algum local para eles, como a Casa de Passagem, que fechou. Aqui próximo à galeria eles fazem necessidades e o cheiro também é bem forte”, diz.

A reportagem se deslocou até a antiga sede dos Correios e confirmou a situação relatada pelos comerciantes e pelos pedestres. Dentro do local, os moradores de rua mantêm cobertas e mantimentos, e espaços em que urinam e defecam. Além disso, eles também utilizam o terreno para estender roupas.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio