Bibliotecários e vendedores de livros são lembrados nos dias 12 e 14 de março

Jornal Município conversou com pessoas que fazem sua vida de papel impresso

Bibliotecários e vendedores de livros são lembrados nos dias 12 e 14 de março

Jornal Município conversou com pessoas que fazem sua vida de papel impresso

Dias 12 e 14 de março são datas comemorativas que fazem referência à leitura. A primeira comemora o Dia dos Bibliotecários, e a segunda é Dia dos Vendedores de Livros.

Para marcar as datas, a reportagem do MDD conversou com pessoas do ramos em Brusque. No Jornal impresso desta quarta-feira, 14, você confere o que pensam estes cidadãos sobre a cultura da leitura na cidade. 


Há quem chegue a suspeitar que com a chegada dos tablets e ebooks, os livros feitos de papel, brochura e letras impressas vão deixar de resistir.

Mas não é bem assim. Pelo menos é nisso que acredita Maria de Lourdes Schmitz, 42 anos, proprietária do Sebo Cantinho do Leitor, que fica na esquina da Adriano Schaefer com a Rodrigues Alves, Centro de Brusque, há 15 anos.


– O digital não te dá o toque, o cheiro. Cansa os olhos. Acho que nunca vai acabar.

Iniciativas como o Ponto de Leitura, instalado na Praça Sesquicentenário pela Prefeitura de Brusque, é prova de que os brusquenses têm sede de ler.

A bibliotecária Suzana Mafra, que coordena o projeto, conta que as prateleiras estão sempre vazias pela alta rotatividade dos livros. Suzana, que também é responsável pelas bibliotecas da rede municipal de ensino, conta que o número de retiradas de livros nas escolas cresceu.

Estes assuntos pautam a reportagem desta quarta-feira. Confira!
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio