Conteúdo exclusivo para assinantes
Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Bóca Cunha recorre de sentença que desaprovou suas contas de campanha

Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Bóca Cunha recorre de sentença que desaprovou suas contas de campanha

Página 3

Candidato a prefeito nas eleições de 2016, José Luiz Cunha, o Bóca, recorreu neste mês ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC) contra sentença da Justiça Eleitoral de Brusque, a qual, em dezembro de 2017, desaprovou as suas contas de campanha.

De acordo com a sentença, a prestação de contas foi “omissa em diversos pontos”. Um deles é o fato do então candidato ter feito empréstimo de recursos próprios sem comprovação de terem vindo de instituição financeira oficial.

Também foi indicado na sentença o fato de doações anteriores à prestação de contas não terem sido informadas, assim como o fato de que gastos de campanha foram efetuados sem comprovação da emissão de notas fiscais, mas somente recibo.

Bóca, que foi prefeito da cidade durante seis meses, em 2016, apresentou documentos para contestar as irregularidades, mas, de acordo com a sentença, eles não foram considerados pois apresentados fora do prazo.

 

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio