Brusque joga melhor, mas fica no empate sem gols com o Joinville

Equipe termina na terceira posição após vitória da Chapecoense por 2 a 0 contra o Criciúma

Brusque joga melhor, mas fica no empate sem gols com o Joinville

Equipe termina na terceira posição após vitória da Chapecoense por 2 a 0 contra o Criciúma

Em campo, camisas coloridas, futebol vistoso e a sensação de que a eliminação da Copa do Brasil para o Corinthians foi deixada de lado pelo elenco do Bruscão. Mas no placar final da noite de sábado, 4, nada de gols. O quadricolor pressionou do início ao fim, mas não tirou o zero do marcador graças a boa atuação da defesa joinvilense.

Diferente do que foi visto na partida da competição nacional – casa cheia, com gente saindo pelo ladrão -, o empate com o JEC, válido pela última rodada do turno do Campeonato Catarinense, foi acompanhado por pouco mais de mil pessoas. O único ponto acumulado pelo time do Vale fez com que perdesse uma posição, terminando o primeiro turno na terceira colocação.

Enquanto o Bruscão termina a fase no simbólico pódio, o Coelho amarga a zona de rebaixamento estadual. O jogo também foi marcado pela lealdade: nenhum cartão amarelo ou vermelho foi aplicado. Esse foi o primeiro empate do Brusque no estadual, e é a terceira partida consecutiva que a equipe não sofre gols no tempo regulamentar.

Começo avassalador
Nos primeiros 45 minutos, o Joinville mal conseguiu anotar a placa do caminhão que lhe atropelou. A pressão do Bruscão foi tanta que a única surpresa foi a rede não ter balançado ainda no primeiro tempo. Com apenas dois minutos de jogo, a torcida já gritou seu primeiro ‘uuuuh!’. Em um lindo lançamento para a área, Eliomar testou e ela passou a centímetros da rede.

Depois de alguns minutos de nervosismo do time da casa que não foram aproveitados pela incompetência do elenco tricolor, enfim o time se reorganizou a partir dos 20 minutos. Aí começaram os chutes de fora da área que levaram perigo ao Joinville. Primeiro Eliomar, com patada certeira que saiu à esquerda. Depois aos 41, com lindo chute de Boquita que obrigou Matheus a fazer uma defesa digna de aplausos no Gigantinho.

Na reta final da primeira etapa o Joinville aproveitou momentos de bobeira da defesa quadricolor para ensaiar uma pressão. Contudo, a equipe mostrou muita fragilidade e não chegou a apavorar o goleiro Rodolpho até o último apito antes do intervalo.

Faltou capricho
O Joinville até voltou mais organizado, mas em pouco tempo o Brusque tomou para si a posse de bola. O time fazia quase tudo certo, mas no último passe ou cruzamento para o gol faltava capricho. João Carlos encontrou muitas dificuldades e por vezes preferia o passe para trás ao lançamento para a área. Aí ficou difícil o trabalho de Ricardo Lobo e Belusso.

O goleiro Matheus também fez grande partida. Em chutes de fora da área com muita precisão, ele operou milagres no Gigantinho. Reserva de Jhonatan, provou que pode ser o titular com tranquilidade. Willames, zagueiro do Bruscão, também apresentou qualidade na saída de bola e já coloca pulga atrás da orelha de Pingo – em seu segundo jogo como titular, o time não sofreu gols.

A partida seguiu até o fim com boas chances do Quadricolor do Valem, principalmente em chutes de Belusso. A torcida pediu a entrada de Assis, mas se arrependeu depois de alguns minutos do atleta em campo – teve nova atuação apagada. Dessa forma o jogo correu até o apito final. Mesmo com o empate sem gols, a torcida aplaudiu novamente a equipe invicta há três partidas no estadual.

Destaque da partida: Matheus
Esperava-se que um goleiro reserva facilitasse a vida do Brusque. Foi exatamente o contrário: Matheus foi o maior responsável pelo quadricolor ter terminado a partida sem marcar gols. Já faz grande sombra em Jhonatan.

Ficha técnica

Brusque
Rodolpho
João Carlos (Willian)
Clayton
Willames
Willian
Mineiro
Carlos Alberto
Leilson (Michel Douglas)
Eliomar (Assis)
Belusso
Ricardo Lobo

Téc: Pingo

Joinville
Matheus
Igor
Danrlei
Max
Alex Ruan
Renan Teixeira
Luiz Meneses
Lúcio Flávio (Juninho)
Breno
Aldair (Gustavo Xuxa)
Marlyson (Bruno Batata)

Téc: Fabinho Santos

Data: 04/03/2017
Local: Estádio Augusto Bauer
Arbitragem: Eduardo Cordeiro Guimarães
Auxiliares: Eli Alves Sviderski e Thanara Pryscilla Rosa Spezia
Público: 1.633
Renda: R$ 28.840

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio