Brusque sai vencendo, mas cede empate ao Joinville na Copa Santa Catarina

Empate em 2 a 2 mantém Joinville na liderança e Brusque como vice-líder

Brusque sai vencendo, mas cede empate ao Joinville na Copa Santa Catarina

Empate em 2 a 2 mantém Joinville na liderança e Brusque como vice-líder

Em pleno dia do aniversário do Brusque, foi o Joinville que teve motivos para comemorar. O time perdia para o quadricolor por 2 a 0, mas depois dos 36 minutos conseguiu dois gols e saiu do estádio Augusto Bauer com um pontinho. A partida foi válida pela segunda rodada da Copa Santa Catarina.

Equilíbrio e polêmicas
O aniversariante era o Bruscão, mas quem fez a festa no início da partida foi o Joinville. A torcida, presente em bom número, aproveitando a promoção de ingressos e o feriado, prendeu a respiração em alguns lances. Primeiro no chute de Eduardo Person, de fora da área, que tocou na trave, aos três minutos. Depois com uma grande defesa de Dida no chute de Grampola, dentro da área, aos 4.

Mas depois disso, o Bruscão foi dominando as jogadas de ataque e a posse de bola, de modo que o Joinville não teve mais chances claras. Jean Dias e Wilson Junior tiveram bons momentos, tirando os marcadores para dançar. O goleiro Matheus, do Joinville, precisou trabalhar muito para conter o ataque quadricolor.

Aos 33 minutos, com a pressão do Brusque, alguns lances polêmicos caíram para a conta do juiz Willian Steffen. Depois de receber um cartão amarelo, o zagueiro Lazio cometeu nova falta em Edu, ainda pior do que a que havia cometido e levado a advertência. Steffen, porém, deu bola ao alto e não sacou outro amarelo. Antes do fim da partida, mais lances duvidosos que beneficiariam o Brusque não foram anotados, e assim a partida seguiu até o apito para o intervalo.

Da euforia à frustração
Os gols saíram mesmo na segunda etapa da partida. O Brusque continuou com belas triangulações e troca de passes, e foi assim que o time abriu o placar aos cinco minutos de partida. Jean Dias cruzou bola da esquerda para João Carlos que dominou bonito no peito, cruzou para a área e Edu chegou tocando para as redes.

Edu apareceu de novo 20 minutos depois, para ampliar o resultado. Adãozinho, que havia acabado de entrar na partida, recebeu bola na entrada da área e serviu o centroavante que bateu, a bola beijou a trave e morreu na trave de Matheus. Quando tudo se encaminhava para vitória quadricolor, um lance mudou a situação da partida: Grampola, aos 36, acertou um chutaço de rara felicidade para as redes. Dida aceitou: 2 a 1 no placar.

O JEC cresceu muito em busca do empate, mas o Brusque se defendia bem. Porém, aos 48 do segundo tempo, após cobrança de falta, um chute que parecia despretensioso desviou em todo mundo e foi morrer no fundo das redes. A partida foi até os 51 minutos e o último lance reservou um suspiro final: Luizinho cobrou lindo escanteio e João Carlos cabeceou bem, mas ela foi para fora.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio