Campeão Pan-Americano, brusquense treina para mundial de BMX

Lucas Zimmermann foi o primeiro colocado de sua categoria na Argentina e agora terá missão nos Estados Unidos

Campeão Pan-Americano, brusquense treina para mundial de BMX

Lucas Zimmermann foi o primeiro colocado de sua categoria na Argentina e agora terá missão nos Estados Unidos

Faminto por medalhas, o brusquense Lucas Zimmermann não para. Após a importante conquista do Pan-Americano de BMX, o piloto já foca no Campeonato Brasileiro da modalidade, que se aproxima, e principalmente no mundial, previsto para ser realizado no dia 25 de julho.

O estado da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, será o destino dos melhores pilotos de BMX do mundo. Treinando mesmo no período de chuvas, Lucas quer estar entre os principais da sua categoria, a Boys 11 Anos.

O objetivo está longe de ser impossível para o jovem atleta: no Pan-Americano, disputado na Argentina, Lucas passou na frente de alguns dos principais pilotos da sua classe, mostrando que será um adversário a ser batido na América do Norte.

Conquista celebrada

No Pan-Americano, o piloto brusquense venceu oito de dez baterias. Foto: BMX Life Argentina / Divulgação

Foi em Santiago del Estero que o piloto brusquense brilhou mais uma vez. A província argentina recebeu os melhores atletas de bicicross das Américas. Só na categoria de Lucas, participaram 24 pilotos.

O desempenho do brusquense impressionou de ponta a ponta: das dez baterias, o piloto foi o primeiro em oito e fez dois segundos lugares. Na grande final, como não poderia deixar de ser, ele deixou os adversários comendo poeira.

Ainda antes do mundial, Lucas terá o Campeonato Brasileiro, nos dias 1 e 2 de julho.

Segundo Helcius Zimmermann, pai do atleta, a competição também servirá como uma forma de preparação. “Essa é uma fase de polimento do Lucas. Infelizmente perdemos uma semana com as chuvas na pista, que também não está em bom estado, mas mesmo assim será possível realizar os treinamentos”, diz.

Em 2016, Lucas fez uma impressionante final no mundial, terminando na quinta posição, mesmo enfrentando mais de 120 oponentes. Na decisão, ele ficou com a quinta posição, por isso corre com a placa W5 desde a última edição da competição intercontinental, e agora espera atualizar esta placa para posições ainda melhores.

Os Estados Unidos, contudo, devem sediar uma das edições mais disputadas dos últimos anos. O país tem investimento maciço no BMX, principalmente após a modalidade ter se tornado olímpica, em 2008. Além disso, o país é atrativo para todos os principais competidores da modalidade.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio