Com polêmicas de espionagem, Grêmio encara Lanús na final da Libertadores

Tricolor é acusado de espionar adversários com drones e câmeras escondidas; primeiro jogo será na Arena do Grêmio

Com polêmicas de espionagem, Grêmio encara Lanús na final da Libertadores

Tricolor é acusado de espionar adversários com drones e câmeras escondidas; primeiro jogo será na Arena do Grêmio

Acusado de espionar os adversários por meio de drones e câmeras escondidas, o Grêmio entra em campo na noite desta quarta-feira, 22, tentando não deixar a polêmica invadir o grupo tricolor. Focado em busca do terceiro título de sua história na Copa Libertadores da América, a equipe recebe o Lanús (ARG) em seu estádio, a partir das 21h45.

Enquanto isso, os argentinos, que nunca foram campeões da maior competição continental das Américas, buscam o primeiro caneco. De acordo com reportagem do canal ESPN, o Grêmio tentou espionar um treino do Lanús utilizando um drone, mas a polícia argentina impediu que isso acontecesse flagrando um brasileiro com o controle do veículo aéreo não tripulado. O time não se manifestou sobre o assunto.

A reportagem revelou ainda que a prática gremista de gravar secretamente treinos fechados ou abertos foi realizada durante todo o ano, em pelo menos três diferentes competições as quais o tricolor participou.

Preparação tricolor
Sem informações do Lanús, a equipe gaúcha decidiu pagar na mesma moeda. Renato Gaúcho fechou os treinos da semana. Desta forma, o técnico trabalhou jogadas ensaiadas e realizou trabalhos com bola parada. Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Walter Kannemann e Bruno Cortez; Jailson (Michel), Arthur, Ramiro, Luan e Fernandinho (Everton); Lucas Barrios.

O cuidado do Grêmio deve ser com dois defensores específicos: o lateral-direito Edílson e o zagueiro Kannemann estão a um cartão amarelo de desfalcar a equipe no segundo jogo da decisão, fora de casa.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio