Das 25 escolas da rede municipal de Brusque, quatro não possuem quadra esportiva

Unidades escolares precisam improvisar as atividades dos alunos em outros espaços

Das 25 escolas da rede municipal de Brusque, quatro não possuem quadra esportiva

Unidades escolares precisam improvisar as atividades dos alunos em outros espaços

Dados do Censo Escolar 2015 mostram que seis em cada dez unidades públicas de educação básica do país não contam com quadras esportivas. Em termos percentuais, o problema atinge 65,5% dos colégios brasileiros e reflete na qualidade de um componente curricular obrigatório do ensino básico: a educação física.

Em Brusque, levantamento feito pelo Município Dia a Dia aponta que das 25 escolas que compõe a rede municipal de ensino, 13 possuem quadras cobertas e cinco têm quadras descobertas. Outras quatro não possuem quadra e improvisam as atividades dos alunos em outros espaços.

Na Escola de Ensino Fundamental Professora Adelina Zierke, no Ribeirão do Mafra, por exemplo, os estudantes praticam a educação física no estacionamento da igreja que fica próximo à escola. Na Escola Edith Krieger Zabel, na Cristalina, as atividades são feitas em um gramado onde foram instaladas as traves para que os alunos possam jogar futebol. Já na Escola Nova Brasília, no bairro de mesmo nome, os 360 alunos fazem a aula de educação física em um espaço improvisado com pedra brita e lonas. “Uma quadra coberta é o nosso sonho de consumo. Como não temos espaço adequado, fazemos mais a recreação, os alunos não jogam futebol ou vôlei porque o espaço não comporta”, diz a coordenadora pedagógica da escola, Fabrine Verdi.

Em dias chuvosos, as escolas que não têm quadra coberta precisam manter os alunos em sala de aula ou improvisar nos refeitórios. Na Escola Prefeito Alexandre Merico, no Limeira Baixa, em dias de chuva os alunos jogam ping-pong ou jogos de tabuleiro no local onde são servidas as refeições. Na Escola Rio Branco, as atividades também são transferidas para o pátio coberto, onde é o refeitório.

A Secretária de Educação, Gleusa Fischer, afirma que a intenção da prefeitura era que todas as escolas tivessem quadra com cobertura até o fim do ano, mas que não será possível cumprir o planejamento devido à situação financeira do município. No entanto, duas escolas estão com a construção da quadra coberta em andamento: a Escola Alberto Pretti, no Limeira e a Escola Rotary Club Companheiro Ayres Gevaerd, no Volta Grande.

Gleusa destaca que a educação física é um componente curricular obrigatório que interfere na aprendizagem, por isso, é importante dar atenção a esses espaços. “Em uma formação integral como nós pensamos, não tem como não propriciar espaços próprios para isso”.
Contudo, a secretária afirma que a prefeitura esbarra na falta de espaço nos terrenos das escolas.

“Claro que a gente gostaria que todas tivessem grandes espaços para a prática esportiva, mas as escolas foram crescendo, a demanda aumentando em função do crescimento da cidade e os terrenos foram ficando ou mais comprimidos ou até menores porque as escolas foram ampliando sua estrutura e, consequentemente, os espaços para quadras foram ficando menores”. “O ideal seria ter um ginásio de esporte em todas as escolas, mais um espaço externo com quadras de areia, quadras de grama, mas ficamos num planejamento para o futuro”, completa.

Na rede estadual, a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), informa que as 10 escolas da rede pública estadual de Brusque possuem ginásios ou quadras cobertas para a prática de esportes. Somente o Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja) não possui.
QUADRAS

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio