Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Deputados querem realização do Jasc e Parajasc na mesma cidade

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Deputados querem realização do Jasc e Parajasc na mesma cidade

Foi derrubado no plenário da Assembleia Legislativa veto do governador em projeto do deputado Gelson Merisio (PSD), propondo a realização dos Jogos Abertos Paradesportivos de SC (Parajasc) na mesma cidade em que for realizada a edição dos Jogos Abertos (Jasc), aproveitando a estrutura já montada. Quem pediu o veto foi a Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, para quem a realização de dois eventos na sequência comprometeria o calendário montado. Não seria má vontade, dos mesmos dirigentes que conseguiram a proeza de não realizar os Jogos Abertos de 2016, em Tubarão?


Peleguismo
Opinião: contribuição sindical compulsória é, sim, financiamento de pelego. Está mais que na hora de botar um fim com a cultura tupiniquim de apropriação de recursos de toda a população, sem prestação de contas e sem nenhuma transparência.


A favor
Com uma cuia de chimarrão sempre junto a si, o deputado federal Celso Maldaner (PMDB-SC) foi um dos mais ardorosos defensores do projeto da Reforma Trabalhista, aprovado anteontem com 27 votos favoráveis e 10 contrários. No mesmo dia a Comissão de Finanças e Tributação aprovou projeto do parlamentar que proíbe a compra de maçã importada pela administração pública brasileira direta e indireta.


O jeitinho
Para justificar a falta de atitude quanto à uma possível redução no repasse do duodécimo, ou mesmo do número de vereadores, em algumas câmaras de SC se começa a discutir a criação de escolas legislativas, seguindo o caro modelo que tem a Assembleia Legislativa.


Chantagem
Um símbolo do peleguismo brasileiro é o notório deputado federal paulista Paulinho da Força, do Solidariedade. Bem ao estilo desses tipos, fez chegar ao presidente Michel Temer a ameaça de que seu partido, com 14 deputados, pode deixar a base do governo se a reforma trabalhista não mudar. O pelegão não quer o fim do imposto sindical.


Foro privilegiado
Quando menos se espera, milagres acontecem, como o ocorrido ontem, quando a Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou a Proposta de Emenda à Constituição 10/2013, que extingue o foro por prerrogativa de função, também conhecido como foro privilegiado que, se for aprovado pelo plenário, fica extinto para todas as autoridades brasileiras nas infrações penais comuns, exceto para os chefes dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário da União.


Desmonte?
Conforme o Sindicato dos Engenheiros Agrônomos de SC, apesar da agricultura representar 30% do PIB de SC, as empresas públicas que atuam na área estão perdendo sua importância dia a dia. Em 2012, antes do último plano de demissão, a Epagri tinha 2.152 servidores e agora 1.690. E a Cidasc, que já teve 120 engenheiros agrônomos em seu quadro, hoje tem apenas 46.


Seguro negado
Uma senhora emprestou seu cargo para o filho que, embriagado, envolveu-se em acidente de trânsito em uma cidade do oeste de SC. Mesmo assim achou que deveria ser indenizada pela seguradora pelos danos causados no veículo. Negado, recorreu a todas as instâncias. Perdeu em todas, óbvio. Ali não há inocência.


Confiança
Boa notícia essa. O Índice de Confiança do Empresário Industrial Catarinense (ICEI) alcançou em abril 55,7 pontos, o mais alto para o mês nos últimos cinco anos. O índice varia de 0 a 100. Acima de 50 indica confiança, e abaixo falta de confiança na economia. O nacional alcançou 53,1 pontos.


Ação radical
A Prefeitura de Florianópolis finalmente criou coragem para enfrentar os grandes devedores de tributos (vários deles, pessoas físicas, com direito a pose de milionários nas redes sociais). Criou uma comissão especial para recuperar R$ 200 milhões. E uma das ações cabíveis é a imediata indisponibilidade de bens.


Interesse próprio
A desfaçatez dos nossos políticos não tem limites. Divulgou-se que deputados e senadores que devem R$ 3 bilhões em tributos tentam se beneficiar com o perdão dos débitos em medida provisória que institui novo parcelamento. O relator é o notório deputado Newton Cardoso Junior (PMDB-MG), dono de grupo empresarial que deve R$ 67,8 milhões. O senador mineiro José Perella (PMDB) deve R$ 1,7 bilhão. Socorro!


DETALHES

  • Proposição do deputado João Amin (PP) proclama Chapecó capital de SC no 5 de agosto deste ano, data em que o município completará 100 anos de fundação.
  • A Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) promove dia 4, em sua sede, em São José, o 2º Seminário Catarinense de Formação Profissional e Empregabilidade da Pessoa com Deficiência. O propósito é discutir ações que garantam acesso à formação profissional e ao mercado de trabalho.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio