Deputados repercutem denúncia de direcionamento ideológico nas escolas públicas

Professora de Chapecó publicou vídeo no Youtube alegando que há posicionamento oficial para direcionar conteúdo

Deputados repercutem denúncia de direcionamento ideológico nas escolas públicas

Professora de Chapecó publicou vídeo no Youtube alegando que há posicionamento oficial para direcionar conteúdo

Um vídeo apresentado pelo deputado Kennedy Nunes (PSD) durante a sessão desta terça-feira, 11 de março, da Assembleia Legislativa, gerou polêmica entre os parlamentares e pode resultar em uma investigação por parte do Legislativo estadual.

Nunes apresentou o depoimento da professora Ana Carolini Baganalo, de Chapecó, que denuncia a existência de um direcionamento ideológico nas escolas públicas catarinenses sob orientação oficial.

O vídeo teria sido publicado originalmente no Youtube e remete a uma reunião entre professores e representantes do magistério público estadual encarregados de discutir alterações na proposta curricular do Estado.

De acordo com Ana Carolini, no encontro foi solicitado que os professores se engajassem politicamente, ajudando a conferir um direcionamento “mais à esquerda” ao conteúdo ministrado nas unidades de ensino catarinenses. O embasamento teria como base o trabalho de Marx, Engels e Gramsci, teóricos geralmente identificados com o pensamento associado à esquerda.

“Isso pra mim é um absurdo, o cúmulo. Não por ser de direita ou de esquerda, mas escola não é ambiente de doutrinação de nada, a não ser o da boa educação”, afirmou.

O deputado Nilson Gonçalves (PSDB) manifestou-se em aparte. “Ouvimos falar de professores com diversas orientações partidárias, mas não imaginava que isso fosse uma coisa oficial e tão escancarada. Aonde esse país quer chegar, em um país bolivariano, uma nova Cuba?”, reagiu.

O presidente interino do Parlamento estadual, deputado Joares Ponticelli (PP), que conduzia a sessão, qualificou o fato como grave e juntou-se aos que pediram uma investigação das denúncias. “Precisamos de uma resposta oficial. Sugiro que a Comissão de Educação convide esta professora e representantes do governo para prestar mais informações aos deputados”.

>> Assista ao vídeo na íntegra
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio