Conteúdo exclusivo para assinantes

Em protesto contra rotatória falsa, população ameaça fechar rua do Cedro, no Dom Joaquim

Mesmo com sinalização, obra do governo estadual confunde motoristas e causa acidentes

Em protesto contra rotatória falsa, população ameaça fechar rua do Cedro, no Dom Joaquim

Mesmo com sinalização, obra do governo estadual confunde motoristas e causa acidentes

Moradores do bairro Dom Joaquim pretendem bloquear o trecho da rua do Cedro onde está localizada uma falsa rotatória, que, apesar da sinalização presente, é apontada pela população como principal causadora de acidentes na região.

Nesta quarta-feira, 21, houve um acidente com graves danos materiais. Como o trecho da rua já é a SC-486, rodovia Pedro Merísio, quem responde pela rotatória é o governo estadual.

As comerciantes Clarice Bózio e Zulma Pinho, que trabalham a menos de 20 metros do local do acidente de quarta-feira afirmam que a população pretende bloquear a via em protesto pela retirada da falsa rotatória. Elas contam que foi desta forma que moradores conseguiram a instalação de duas lombadas, que acabaram reduzindo a velocidade dos veículos no trecho.

O problema é que, embora tenha uma forma de rotatória, a estrutura no local não funciona como tal. Motoristas que vão no sentido Brusque a Botuverá, se não forem entrar na rua DJ-033, precisam seguir reto. No entanto, como a estrutura é redonda e lembra uma rotatória, há quem faça o contorno, podendo causar acidentes com quem vem da rua DJ-033.

Outro ponto é de quem vem da rua DJ-033 e quer entrar na rua do Cedro rumo ao Centro, imaginando que o trânsito no local funcione como rotatória. Desta forma, o risco de colidir com alguém que esteja vindo em alta velocidade no sentido Brusque a Botuverá é grande, pois há uma diferença de entendimento entre os motoristas.

De acordo com pessoas que trabalham no local, motoristas de fora da região, por não conhecerem a estrutura, acabam se confundindo. “Sempre tem caminhões que fazem o contorno, como se fosse rotatória. E se for olhar a placa, é sempre de gente de fora, que não conhece o local”, afirma Alexandre Reitz, proprietário de uma oficina automotiva ao lado da falsa rotatória.

Apesar das confusões, há uma sinalização bastante clara no local. Quem vem da rua DJ-033 pode ver uma placa “dê a preferência” e duas placas “pare”. Anteriormente, havia um grande monte de terra sobre a falsa rotatória, que chegava a atrapalhar o campo de visão no cruzamento.

De acordo com Clarice, a estrutura chegou a ter placas de sinalização de rotatória, mas que foram retiradas. “Hoje é uma coisa abandonada, ninguém morreu ainda aqui, mas já houve acidentes muito graves. Se fosse uma moto em vez de um carro no último acidente, não teria sobrado nada”, reclama.

Para que os desentendimentos e acidentes parem de ocorrer, pessoas que trabalham às margens do trecho sugerem a construção de trevos, por se tratar de uma intersecção em T simples.

De acordo com Paulo Roberto Mellão, responsável pela Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Brusque, o Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) planeja a retirada da rotatória para instalação de trevos simples, como reivindica a população do local.

Assista ao vídeo em que morador reclama da falsa rotatória no Facebook:

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio