História da geração de energia elétrica em Brusque é tema de exposição

Exposição reúne textos e fotos sobre João Bauer e documentos centenários

História da geração de energia elétrica em Brusque é tema de exposição

Exposição reúne textos e fotos sobre João Bauer e documentos centenários

A Fundação Cultural de Brusque recebe, até o dia 15 de novembro, a exposição “João Bauer – 100 anos de instalação da energia elétrica em Brusque”. 

A exposição contém textos e fotos sobre João Bauer e, principalmente, sobre a instalação da usina hidrelétrica em Guabiruba (na época, pertencente a Brusque). A usina ainda pode ser visitada nos dias de hoje, pois está instalada na área do pesque pague Vicentini, em Guabiruba. Na oportunidade a usina brusquense foi a segunda maior do estado em geração de energia, ficando atrás apenas de Joinville.
 
Entre as peças reunidas para o conhecimento do público há uma reprodução do contrato entre a Prefeitura de Brusque e João Bauer, para a exploração da energia elétrica.
 
Para o historiador da Fundação Cultural, Álisson Sousa Castro, “é uma oportunidade de prestar uma homenagem a quem veio para Brusque para fazer a diferença, não só para conquistas pessoais, mas para contribuir também com o bem-estar da sociedade brusquense”.
 
João Bauer

João Bauer nasceu na Baviera em 13 de novembro de 1849. Com apenas 11 anos de idade veio para o Brasil na companhia de seu pai, o viúvo Balthasar Bauer. Tão logo chegou a Brusque, dedicou-se numa lida pesada em um engenho de serra, localizado na Guabiruba, a 12km dos primeiros casebres de Brusque. Após algum tempo, o pequeno João mudou-se para Itajaí, onde conseguiu trabalho numa padaria. Retornaram a Guabiruba, onde adquiriram uma propriedade na Guabiruba, junto com o engenho de serra. Tempos depois instalou uma pequena loja na sede, em Brusque.
 
Em 3 de novembro de 1871 casou-se com Maria Olinger, de nacionalidade luxemburguesa. Do matrimônio nasceram seis filhos. Sempre prestativo, João Bauer deu exemplo, apoio e auxílio financeiro a muitas empresas de caráter comercial e industrial. Após algum tempo conseguira ser proprietário de 24 engenhos de serra localizados em Brusque, Itajaí, Luiz Alves e Rio do Sul. Além de suas empresas em Brusque, ele instalou uma cervejaria em Itajaí, onde também mantinha um grande depósito para a exportação de madeira, realizada por meio de seus três grandes veleiros: Tigre, Rudi e Brusque.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio