Lageadense derrota Cruzeiro e sobe à vice-liderança do Amador de Guabiruba

Edinisio Cardoso, Éder Tormena e Matheus do Carmo marcaram os gols da vitória

Lageadense derrota Cruzeiro e sobe à vice-liderança do Amador de Guabiruba

Edinisio Cardoso, Éder Tormena e Matheus do Carmo marcaram os gols da vitória

O Lageadense venceu o Cruzeiro neste domingo, 4, por 3 a 1 no estádio Reinaldo Batschauer, no Lageado Baixo, e ultrapassou os adversários na classificação do Campeonato de Futebol Amador de Guabiruba, chegando à vice-liderança. O placar foi aberto por Edinisio Cardoso aos 12 minutos da primeira etapa, enquanto Éder Tormena e Matheus do Carmo fecharam a conta para a equipe. No último dia 2, o clube completou os 40 anos da sua fundação.

A partida foi iniciada melhor por parte do Cruzeiro, mas o Lageadense conseguiu se equiparar a partir dos 6 minutos. Aos 12, após bola alçada na área, o atacante Edinisio Cardoso cabeceou no canto esquerdo do goleiro Fábio Cota. O camisa 1 do Cruzeiro tentou o golpe de vista, mas a bola entrou mansa e parou no fundo das redes.

O Cruzeiro respondeu à altura aos 23 do primeiro tempo, após ter sido dominado pelos anfitriões. Após cruzamento vindo da direita, Vanderlei voou bonito, de peixinho, para marcar, sem chances para o goleiro Matheus Royo.

O time da casa não parou de atacar e chegou ao segundo gol. O meia Éder Tormena aproveitou com um cabeceio a sobra no segundo poste após cobrança de escanteio vindo da esquerda do ataque do Lageadense. Fábio Cota defendeu, e no rebote, caído, o ex-jogador profissional completou para o fundo das redes, para o desespero do banco do Cruzeiro, que reclamou impedimento, não marcado pelo auxiliar.

Perdendo por 2 a 1, o Cruzeiro pouco conseguia criar. Chegava na intermediária e não finalizava com perigo, parando sempre na zaga do Lageadense. Aos 43, após ter recebido bom passe, o Lageadense desperdiçou ótima chance com Éder Tormena, que recebeu bom passe, ficou livre da marcação e, de perna esquerda, chutou mascado nos braços do goleiro.

O Cruzeiro partiu totalmente para o ataque desde o primeiro minuto do segundo tempo, mas a tônica era a mesma. Além da competência da defesa do Lageadense, chutes sem direção e cruzamentos sem capricho dificultavam a vida dos atacantes. A arbitragem era alvo de muita reclamação do time celeste do bairro Aymoré.

Aos 38, quem aproveitou a chance foi o Lageadense. Éder Tormena ganhou a jogada de cabeça no meio-campo, Gil recebeu, avançou e encheu o pé. Fábio Cota foi obrigado a dar o rebote, que caiu nos pés de Matheus do Carmo. O camisa 30 não perdoou e liquidou a fatura para o quadragenário Lageadense.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio