Limpeza após eventos no pavilhão da Fenarreco é responsabilidade da organização

Para diretor de Turismo, ainda falta conscientização por parte das pessoas que visitam as festas

Limpeza após eventos no pavilhão da Fenarreco é responsabilidade da organização

Para diretor de Turismo, ainda falta conscientização por parte das pessoas que visitam as festas

Após a realização de eventos que mobilizam a cidade, é inevitável que haja um acúmulo de lixo gerado durante as festividades, devido ao grande número de pessoas que passam pelo local. Porém, é necessário manter os espaços limpos, e a responsabilidade por isso é dos organizadores dos eventos, que devem realizar as atividades de limpeza o mais rápido possível.

De acordo com o diretor de Turismo, Norberto Maestri, o Kito, a higienização do espaço deve ser realizada no dia seguinte ao término do evento. “Cada evento ganha o pavilhão limpo, e tem que devolver limpo, isso é regra e a gente cobra muito de todas as festas.” Caso algo tenha sido quebrado ou danificado, é preciso repor ou pagar o valor licitado pelo objeto para que a pasta possa efetuar a substituição.

Em relação ao montante de lixo produzido, o secretário afirma que cada evento tem sua proporção, e que não é possível mensurar em quilos ou toneladas. “Mas todos os eventos geram muito lixo. Alguns geram mais orgânico, como restos de alimentos, por exemplo. Mas sempre tem garrafas, copos descartáveis, caixas de papelão, até mesmo materiais usados na decoração do espaço. Isso gera muito lixo.”

Limpeza diária
Um dos responsáveis pela Festa Nacional do Jeep, a Fenajeep, Vilmar Walendowsky, o Negão, afirma que a 25ª edição do evento foi um dos mais limpos devido à grande quantidade de lixeiras espalhadas pelo pavilhão e ao número de pessoas envolvidas na limpeza do local.

“Colocamos 30 lixeiros, aqueles tambores de 200 litros, em pontos estratégicos, e os coletores de lixo circulavam o tempo todo pela festa recolhendo o lixo. A Recicle nos patrocinou com quatro contêineres que ficaram distribuídos pela área do evento, e todo o lixo recolhido era depositado neles.”

A limpeza da Fenajeep é feita diariamente. O Salão Off Road, por exemplo, era aberto para a equipe de limpeza, formada por cerca de 20 pessoas, todos os dias às 8h, e só às 9h os expositores tinham acesso ao local para organizar os estandes. À noite, após o encerramento das atividades, todo o espaço da festa era novamente limpo para receber os visitantes no dia seguinte.

O que a organização percebe é que, quando as pessoas jogam lixo no chão, é por falta de lixeiras: “Ainda encontramos muito lixo debaixo das arquibancadas, as pessoas não levantam para jogar papeis, embalagens e garrafas fora, e também não seguram para descartar depois. Isso ainda é um problema”.

Negão ressalta que a limpeza não se encerra no pavilhão, mas abrange também as duas ruas de acesso, a Rodovia Antonio Heil e a avenida Beira Rio.

“O lugar mais limpo não é o que mais se limpa, e sim o que menos se suja”, afirma Negão. Ele pontua que, no domingo à noite, quando a festa foi finalizada, a equipe de limpeza permaneceu no local até perto da meia-noite, recolhendo todo o lixo que havia no pátio do pavilhão e nas ruas adjacentes. “Na segunda-feira, na parte do acampamento, um pedaço já estava limpo, e à tarde só faltava a limpeza da parte de dentro do pavilhão, pois os expositores ainda estavam retirando seus estandes.”

Preparação para Fenarreco
Essa enorme quantia de resíduos, infelizmente, é bastante comum: para Kito, a conscientização das pessoas em relação à limpeza e manutenção dos espaços ainda deixa muito a desejar. Por isso, para a Fenarreco, ele diz que a pasta irá investir em uma campanha de conscientização, para que quem visita a festa preste atenção no lixo que produz.

“É muito comum as pessoas deixarem lixo no chão ou até nas mesas, porque pensam que ‘tem quem recolha’. Não se tem o hábito de jogar o lixo no lixo”, lamenta o secretário.

Em relação à Fenarreco, especificamente, Kito explica que a limpeza é a prioridade. Para a manutenção do local, a prefeitura aluga um contêiner que é recolhido de acordo com a demanda. “Dependendo do movimento, pode ser recolhido a cada dois dias, diariamente ou até mesmo duas vezes por dia. Tem muitos resíduos especialmente no final de semana. Qualquer evento com gastronomia produz muito lixo que tem que ser recolhido rapidamente.”

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio