Manifesto por eleições diretas reúne sete pessoas em Brusque

Principal figura presente foi Cedenir Simon, presidente municipal do PT

  • Por Marcos Borges
  • 19:09
  • Atualizado às 10:55

Manifesto por eleições diretas reúne sete pessoas em Brusque

Principal figura presente foi Cedenir Simon, presidente municipal do PT

  • Por Marcos Borges
  • 19:09
  • Atualizado às 10:55
  • +A-A

O ato Brusque por Diretas Já! reuniu sete pessoas em frente ao terminal urbano nesta sexta-feira, 19, às 18h. A principal figura que marcou presença foi o presidente municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), Cedenir Simon, que minimizou a baixa participação popular.

Segundo o petista, há uma série de fatores que contribuíram para apenas sete pessoas terem aparecido para o manifesto. Ele também diz que o ato não foi organizado só pelo PT, mas foi algo que surgiu após as delações da JBS, divulgadas nesta quarta-feira, 17, à noite, e que abalaram a política nacional.

“Existe uma espécie de silêncio, que faz parte da democracia. Com o tempo, na democracia, você aprende a olhar, raciocinar e ser influenciado”, diz o presidente do PT brusquense.

Para Simon, que fez parte do governo de Paulo Eccel (PT), Brusque já sabe que eleições indiretas não fazem bem para o município, estado ou país. Ele defende, assim como o PT nacional, a realização de uma votação direta (com o voto do popular) para escolher o próximo presidente da República.

Um carro da PM compareceu, mas foi embora em poucos minutos | Foto: Marcos Borges

“É uma pauta que não está amadurecida, as pessoas não perceberam a diferença entre eleição direta ou indireta”, afirma. “É uma crise que afastou o senador Aécio, que tem o presidente da república gravado e dois ministros do STF também gravados. Ou seja, é uma crise que não tem precedentes na democracia brasileira”, completa o petista.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio