Menino atingido por espeto recebe alta do hospital

Após um mês, Thayran Eduardo Mendes dos Santos, 10 anos, volta para casa onde recebe os cuidados da família

Menino atingido por espeto recebe alta do hospital

Após um mês, Thayran Eduardo Mendes dos Santos, 10 anos, volta para casa onde recebe os cuidados da família

O pequeno Thayran Eduardo Mendes dos Santos, 10 anos, ganhou alta na quinta-feira. 26, depois de um mês. Ele estava internado desde o dia 24 de setembro e, por 17 dias ficou na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no Hospital Santo Antônio, em Blumenau. O menino havia sido atingido com um espeto de churrasco no fim da tarde de domingo, 24 de setembro.

A mãe Elizandra Malaquias conta que o filho voltou a falar e, apesar de estar na cadeira de rodas, já dá os primeiros passos. O olho direito ainda não abre, mas o menino já enxerga. Já o lado esquerdo do corpo, que ficou paralisado, a mãe informa que a perna já começou a responder aos comandos, mas o braço ainda não. “O olho é um problema neurológico e, já já vai voltar ao normal, apenas uma questão de tempo”, afirma Elizandra.

A família já conseguiu as fisioterapias diárias para o menino, mas ainda falta a fonoaudiologia e um médico especialista em neurologia para fazer o acompanhamento. “O único remédio que ele está tomando é para convulsão. Não deu nenhuma, mas como foi na cabeça, é preciso prevenir”, explica.

O menino também já come e bebe sozinho e, aos poucos, a recuperação avança. “Ele tem bastante força de vontade e com certeza logo mais essa tempestade vai passar”, afirma a mãe.

Ela ainda agradece, em nome de toda a família, a todas as pessoas que rezaram pelo filho e por todas as palavras de carinho e conforto, em especial a comunidade de Guabiruba Sul. “Se não fosse pela fé e carinho não teríamos força para continuar lutando”, diz.

Corte profundo
O acidente ocorreu na residência deles, no bairro Planície Alta, em Guabiruba. Elizandra conta que estava em casa com o filho e ele brincava com um primo de 12 anos. “Foi em questão de minutos. Ele entrou em casa, onde eu estava, me pediu um pedaço de nega maluca e saiu para brincar. Foi quando o primo começou a gritar pedindo socorro e encontrei ele naquele estado”.

Segundo a mãe, Thayran e o primo brincavam de duelo de espadas com espeto de churrasco, quando o menino foi atingido. Na primeira avaliação, no Hospital Azambuja, foi informado para a família que o corte era de 6 centímetros.

Porém, em nova avaliação, no Hospital Santo Antônio, em Blumenau, ficou constatado que o espeto entrou 12,5 centímetros em cima do olho esquerdo e atingiu o tronco cerebral. “Foi Deus que nos mandou ele de volta, pois sabe o quanto o amamos e o quanto imploramos por ele”, diz a mãe.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio