Moradores do Primeiro de Maio reclamam de poluição

Suspeita é que fuligem seja da Fábrica de Tecidos Renaux

Moradores do Primeiro de Maio reclamam de poluição

Suspeita é que fuligem seja da Fábrica de Tecidos Renaux

Na manhã de segunda-feira, 16 de abril, alguns moradores do bairro Primeiro de Maio, principalmente da rua PM 008, se surpreenderam com um pó escuro, que sujou casas, piscinas, calçadas e até deixou cinza no pelo de alguns cachorros do local. 

O cheiro forte e a inalação da poeria escura também incomodou a respiração de quem mora no local.  

Os residentes acreditam que a fuligem que ainda está presente na região, venha da Fábrica de Tecidos Renaux, pois já no domingo à noite a poeira foi percebida. 

– Fazia um tempo que isto não acontecia, mas achamos que seja da fábrica, pois é o horário de costume que as caldeiras são ativadas. Antes, era mais frequente, mas como estavam usando as caldeiras movidas à lenha, diminuiu. Agora acho que ligaram à óleo, por isso aconteceu – opina um dos moradores, o aposentado Mario Ristow. 

** Confira as declarações de outros moradores, da Fundema, e da empresa, sobre o assunto, na edição completa de sexta-feira, 20 de abril. 
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio