Mulher perde cerca de R$ 400 em golpe por telefone

Criminosos solicitam recargas para celular em troca de prêmios em dinheiro

Mulher perde cerca de R$ 400 em golpe por telefone

Criminosos solicitam recargas para celular em troca de prêmios em dinheiro

Mais uma pessoa foi vítima de um golpe pelo telefone. Segundo a vendedora Daiane Cristina Gomes, da loja Central do CD, no Centro de Brusque, uma mulher perdeu R$ 413, ao colocar crédito para um desconhecido na terça-feira, 21 de janeiro. “A sorte é que a máquina bloqueou, porque era para ter sido R$ 1 mil”, revela.

A vendedora conta que a mulher chegou à loja e pediu para efetuar uma recarga de R$ 13 para um número da Tim, com DDD 85. “Ela disse que era para o filho dela que estava viajando. Coloquei e nisso ela recebeu uma ligação de um homem que ficou falando com ela. Então ela começou a pedir recarga para a Claro, de R$ 100”, relata Daiane. 

Como a máquina de recarga travou, a mulher disse que iria até a loja da Tim para saber se tinha dado certo. “Eu vi que a história estava estranha e disse que ela teria que pagar pelas recargas. Ela disse que não tinha dinheiro e que receberia R$ 5 mil pelas recargas que estava fazendo”, conta a vendedora.

Daiane fez com que a mulher contasse o motivo das recargas e avisou para a cliente de que se tratada de um golpe. “Ela me contou que vem recebendo mensagens de que se colocasse crédito para um número de telefone, ganharia R$ 5 mil da Tim. Mas, as recargas eram para a operadora Claro”, diz.

A cliente pagou as recargas com cartão de crédito e preferiu não registrar boletim de ocorrência. “Não aceitamos o pagamento com cartão, porque não é para a loja, mas para não perder, aceitamos”, comenta a vendedora. 

De acordo com Daiane, depois do fato, a loja mudará o comportamento em relação às recargas de celular. “Agora, em recargas altas, receberemos primeiro o valor e quando for algo muito estranho, tentaremos orientar as pessoas”, informa.

Atenção redobrada
O major da Polícia Militar, Otávio Manoel Ferreira Filho, ressalta aos consumidores, que é necessário desconfiar de qualquer ligação ou mensagem promocional. “Nada vem fácil. Principalmente sorteio, se a pessoa não participou de nenhum, não deve se alegrar se receber ligação dizendo que ganhou”, diz.

O major acrescenta que conforme a insistência das ligações ou se tiver a identificação do número, deve-se registrar um boletim de ocorrência na delegacia de Polícia Civil.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio