Conteúdo exclusivo para assinantes

Polícia Militar sugere instalação de câmeras que captam placas de veículos em Brusque

Sistema foi implantado no início do ano em Gaspar e possui resultados satisfatórios

Polícia Militar sugere instalação de câmeras que captam placas de veículos em Brusque

Sistema foi implantado no início do ano em Gaspar e possui resultados satisfatórios

O comandante do 18º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Moacir Gomes Ribeiro, sugeriu em reunião do Grupo de Proteção da Infância e Adolescência (Grupia) realizada na semana passada, a implantação das barreiras com tecnologia de fiscalização ótica (OCR – Reconhecimento ótico de caracteres). De acordo com Gomes, a Polícia Militar não possui efetivo suficiente no momento para fiscalizar as vias de entrada e saída de Brusque.

A tecnologia OCR funciona como um radar normal, mas permite o reconhecimento dos caractéres das placas dos veículos. Desta forma, consegue verificar se há irregularidades na documentação, placa clonada ou até mesmo registro de furto ou roubo, e comunicar às equipes de monitoramento. Geralmente, os dispositivos são instalados em pontos estratégicos, como entradas e saídas do município.

“Após passar pela primeira vez pela barreira, o veículo entra em uma lista negra. Na segunda vez, conseguimos organizar um cerco para tentar fazer uma abordagem ou recuperar o veículo”, explica o comandante da 3ª Companhia do 18º Batalhão da Polícia Militar em Gaspar, Joaquim Soares de Lima Neto.

“Acredito que precisamos colocar estas tecnologias ao nosso favor. Foi um aviso, para apresentar este tipo de recurso ao público. Poderíamos instalar principalmente na Antônio Heil e na saída para Gaspar”, declara Gomes. O tenente-coronel espera que a administração municipal verifique se é viável fazer este investimento para que a tecnologia OCR seja instalada em Brusque a médio ou curto prazo.

Exemplo de Gaspar
Foram instalados 17 pontos em Gaspar no final de 2017, sendo 16 em oito lombadas eletrônicas nos dois sentidos das vias e uma na Ponte do Vale. O investimento foi de aproximadamente R$ 2,3 milhões, em um contrato de 48 meses e manutenção mensal de R$ 48 mil.

“Nossa experiência é extremamente positiva. Ainda não temos estatísticas porque foi muito recente, mas é um auxílio importante tanto na questão da criminalidade quanto das infrações de trânsito. Uma ferramente muito eficiente”, explica Neto.

As barreiras com OCR de Gaspar também têm sido importantes para Brusque. Houve dois casos de furto no município em que os veículos foram rastreados em Gaspar. “Um deles já está na lista negra, passou por Gaspar e provavelmente ainda está aqui, ainda podemos recuperá-lo. Isto poupa o trabalho da polícia de Brusque, que não precisa mais procurar em seu território”.

 

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio