Policlínica terá plantão durante as férias da Prefeitura de Brusque

Pronto atendimento funcionará das 8h às 20h enquanto os postos de saúde estiverem fechados

Policlínica terá plantão durante as férias da Prefeitura de Brusque

Pronto atendimento funcionará das 8h às 20h enquanto os postos de saúde estiverem fechados

A Secretaria de Saúde informa que o Centro de Serviços em Saúde, mais conhecido como Policlínica, funcionará das 8h às 20h a partir de 21 de dezembro. O dia 20 será o último de atendimento neste ano nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) nos bairros.

No período de férias coletivas da prefeitura, entre 21 de dezembro e 9 de janeiro, a Policlínica terá o pronto atendimento de 12 horas para absorver toda a demanda da cidade. Não haverá restrição do local de residência da pessoa, segundo a prefeitura.

De acordo com o secretário de Saúde, Humberto Fornari, todos os casos que não são emergenciais deverão ser direcionados para a Policlínica. Segundo ele, o local será como uma triagem.

Dores corriqueiras, como de cabeça ou estômago, poderão ser atendidas normalmente na policlínica. Ali, o médico prescreverá os remédios. Aplicação de vacinas e outros procedimentos simples também serão realizados.

Quando o médico identificar que existe a necessidade de exames – como ultrassom ou raio-X – ele orientará o paciente a procurar o hospital. Desta forma, a lotação no pronto-socorro do Azambuja deverá ser reduzida, avalia o secretário de Saúde.

O atendimento será feito de porta aberta. Ou seja, quem chegar será consultado pelo médico por ordem de chegada, sem necessidade de qualquer agendamento.

Mudança no plantão noturno
Desde a crise envolvendo o Hospital Azambuja, o plantão até as 22h na Policlínica entrou no centro da atenção de vereadores e da população. Alegam, alguns, que não há médicos e que o serviço é ineficaz.

Segundo Fornari, a sistemática de atendimento já começou a ser modificada e está na fase de transição.

Até pouco tempo, havia a entrega de senhas para os pacientes. Cada médico atendia um número X de pessoas e podia ir embora quando atingisse este limite.

Esse esquema será completamente substituído em breve pelo cumprimento total da carga horária dos médicos. Segundo o secretário de Saúde, já está sendo exigido que os médicos permaneçam prontos para o atendimento durante todo o horário pelo qual são pagos, independentemente da quantidade de pacientes.

O secretário classifica esta ação como uma das mais importantes para melhorar o atendimento na policlínica e, assim, desafogar o Hospital Azambuja. Durante a crise da saúde no município, a eficácia da rede municipal foi posta em xeque.

Plantão permanente
“O período noturno vai continuar a existir”, afirma Fornari. A resposta refere-se ao questionamento de que não haveria mais médicos no plantão até 22h.

Fornari diz que o pronto atendimento em horário estendido continuará no ano que vem, já com as mudanças previstas para o plantão de fim de ano, ou seja, cumprimento da jornada de trabalho pelos médicos plantonistas.

Para o secretário, as críticas recebidas são fruto da falta de conhecimento. Recentemente, o horário de atendimento da UBS Central, que fica no mesmo prédio da policlínica, mudou.

Fornari diz que isso levou as pessoas a pensarem que o plantão noturno também estava incluído nesta alteração e, portanto, seria eliminado. No entanto, o atendimento continua normalmente.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio