Rosemari Glatz

Professora da Unifebe

Pomeranos em Brusque e Guabiruba – Parte I

Rosemari Glatz

Professora da Unifebe

Pomeranos em Brusque e Guabiruba – Parte I

Rosemari Glatz

Pomerânia significa terra perto do mar, se situava na costa sul do mar Báltico e não existe mais oficialmente nos mapas. 

Os pomeranos emigraram para o Brasil na segunda metade do século XIX, e Santa Catarina concentra o maior número de pomeranos no país, seguido do Espírito Santo. Durante o período de colonização, Brusque e Guabiruba receberam um pequeno grupo de imigrantes da Pomerânia. João Carlos Mosimann, no livro “As Famílias de Brusque, Guabiruba e Botuverá”, relaciona nomes de imigrantes originários da Pomerânia.

Veja também:
Dez motivos para participar do 6º Festival Nacional da Cuca, que acontece neste fim de semana em Brusque

Identificada a vítima de acidente fatal na Antônio Heil, em Brusque

Grupo de pesquisa do IFC de Brusque desenvolve cerveja funcional

E, num antigo mapa da Colônia Brusque, datado de 1876, encontramos referência ao Distrito de Pommern (Pomerânia). Como reflexo desse movimento colonizador, em Guabiruba ainda encontramos o bairro Pomerânia e em Brusque tínhamos a rua Pomerânia, mas hoje ela é denominada avenida 1º de Maio. 

A ocupação da Pomerânia
Registros históricos que tratam sobre a origem da Pomerânia contam que os primeiros povos germânicos, dentre eles os Godos, Lemóvios e Rúgios, desceram do sul da Escandinávia nos séculos III ao I a.C., para habitar parte da Europa e, dentre ela, a região da Pomerânia. Mais tarde, tem início o movimento que marcou a história: a migração dos povos bárbaros. 

No século V depois de Cristo essa migração se intensificou, e os germânicos foram pressionados em direção ao sul pelos hunos. Depois da passagem dos hunos, os pomerânios, eslavos do leste e do sul, avançaram pelo território e se estabeleceram ao longo do mar Báltico, formando a região da Pomerânia. 

A região, então chamada Pomorje (que na língua eslava significa terra perto do mar), foi ficando cada vez mais conhecida entre seus vizinhos eslavos, os polanos (que significa aqueles que moram no campo), que cobiçavam as terras pomeranas para expandir seu território e ter acesso ao mar Báltico e, assim, a região Pomorje foi conquistada algumas vezes pelos poloneses, mas logo os pomeranos recuperavam a sua autonomia. 

Hoje, a maior parte dessa região faz parte da Polônia e uma parte menor pertence à Alemanha.

A incorporação da cultura alemã
Embora os pomeranos fossem do mesmo grupo étnico dos poloneses, eles optaram pela aceitação da cultura alemã, mais desenvolvida. Colonos alemães foram atraídos para ocupar a região, facilitar a expansão alemão para o leste e aumentar as fronteiras do império alemão. 

Com o passar dos anos, a presença alemã na região foi se sobrepondo a pomerana eslava, e os pomeranos acabaram incorporando a cultura alemã, e o baixo alemão foi se tornando a língua oficial. 

Embora, a nobreza pomerana ainda se usasse a língua pomerana wendes eslava até por volta do ano de 1500, o baixo alemão já era falado por toda a população desde o ano de 1400. 

E o alemão pomerano, que é uma variedade do baixo-alemão, também chamado de Pommersch, Pommerschplatt ou Pommeranisch, ainda é falado em algumas regiões do Brasil que receberam imigrantes pomeranos. 

A manutenção da língua pomerana no Brasil
Dentre as localidades mais conhecidas por ainda prevalecer o bilinguismo pomerano-português, encontramos Santa Maria de Jetibá, no Espírito Santo, que se autointitula “o município mais pomerano do Brasil, e Pomerode, em Santa Catarina, conhecida como a cidade mais alemã do Brasil.

Veja também:
Moradores do Jardim Maluche se reúnem para discutir problemas de barulho na praça

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Prefeitura de Blumenau abre vagas para médicos e farmacêuticos

Os dois municípios estão entre os poucos lugares no mundo que mantém viva as tradições de seus ancestrais pomeranos. 

A língua falada pelos pomeranos ainda sobrevive por aqui, mas quase não é mais ouvida na região onde a Pomerânia se arraigava. Desde 1945, a antiga região da Pomerânia pertence majoritariamente à Polônia, e uma porção menor continua pertencendo à Alemanha.

Continua no dia 19 de julho.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo