População que viaja deve ficar atenta à vacinação contra a febre amarela

Santa Catarina possui 162 cidades em área com recomendação vacinal

População que viaja deve ficar atenta à vacinação contra a febre amarela

Santa Catarina possui 162 cidades em área com recomendação vacinal

Embora Santa Catarina não registre febre amarela em humanos desde 1966, o país e o estado estão incentivando a vacinação depois do registro da doença em Minas Gerais. São mais de 50 mortes confirmadas no estado mineiro e outras estão sendo investigadas. O estado catarinense possui 162 cidades em área com recomendação vacinal e embora Guabiruba não esteja incluída, todo cidadão que viajar para uma dessas cidades ou para outros estados com a recomendação, deve procurar a Policlínica e fazer a vacina dez dias antes da viagem.

A médica veterinária responsável pelo Programa de Zoonoses da Vigilância Epidemiológica de Guabiruba, Cintia Hinsching, explica que os meses de dezembro a maio possuem maior número de casos com transmissão no Brasil. “A vacinação é recomendada para todos às pessoas que residem ou viajam para regiões silvestres, rurais ou de mata de qualquer um dos 3.530 municípios brasileiros considerados em área de recomendação da vacina”, pontua ela, frisando que a febre amarela é transmitida pelo mosquito aedes aegypti.

A pessoa também pode procurar sua Unidade Básica de Saúde se tiver dúvidas e com as orientações seguir para a Policlínica. Quem ainda não foi vacinado ou que recebeu apenas uma dose há mais de dez anos, deve se vacinar se tiver com mais de nove meses de idade. “Não adianta tomar a vacina alguns dias antes de viajar. Deve-se tomar dez dias antes, porque esse é o tempo para a pessoa estar imune”, destaca a médica veterinária.

Ela também ressalta a importância do macaco, que não transmite a doença para o homem, mas são os primeiros a adoecer. “Macacos doentes ou mortos indicam que há risco da doença e da febre amarela entre humanos”, esclarece Cintia.

A listagem das áreas com recomendação de vacina pode ser conferida no site.


A Febre Amarela

A Febre Amarela (FA) é uma doença infecciosa viral aguda e endêmica nas florestas tropicais das Américas e da África. O vírus da Febre Amarela é um arbovírus do genêro Flavivírus, da família Flaviviridae e a transmissão ocorre pela picada dos mosquitos transmissores infectados, não havendo transmissão direta de pessoa a pessoa. O vírus da FA apresenta dois ciclos epidemiológicos de transmissão distintos: silvestre e urbano. No ciclo silvestre, os primatas não humanos (PNH- macacos – Bugios, Macaco-prego, Macaco-aranha, Macaco-da-noite, saguis, entre outros) são os principais amplificadores do vírus, porém não transmitem diretamente para as pessoas, necessitando de vetores que no caso são mosquitos com hábitos estritamente silvestres. (Fonte: Vigilância Epidemiológica)


Cidades catarinenses com recomendação

Abdon Batista, Abelardo Luz, Água Doce, Águas de Chapecó, Águas Frias, Alto Bela Vista, Anchieta, Anita Garibaldi, Arabutã, Arroio Trinta, Arvoredo, Bandeirante, Barra Bonita, Bela Vista do Toldo, Belmonte, Bocaina do Sul, Bom Jardim da Serra, Bom Jesus, Bom Jesus do Oeste, Bom Retiro, Brunópolis, Caçador, Caibi, Calmon, Capão Alto, Campo Alegre, Campo Belo do Sul, Campo Erê, Campos Novos, Canoinhas, Capinzal, Catanduvas, Caxambu do Sul, Celso Ramos, Cerro Negro, Chapecó, Concórdia, Cordilheira Alta, Coronel Freitas, Coronel Martins, Correia Pinto, Cunha Porã, Cunhataí, Curitibanos, Descanso, Dionísio Cerqueira, Entre Rios, Erval Velho

Faxinal dos Guedes, Flor do Sertão, Formosa do Sul, Fraiburgo, Frei Rogério, Galvão, Guaraciaba

Guarujá do Sul, Guatambu, Herval d’Oeste, Ibiam, Ibicaré, Iomerê, Ipira, Iporã do Oeste, Ipuaçu

Ipumirim, Iraceminha, Irani, Irati, Irineópolis, Itá, Itaiópolis, Itapiranga, Jaborá, Jardinópolis, Joaçaba, Jupiá, Lacerdópolis, Lages, Lajeado Grande, Lebon Régis, Lindóia do Sul, Luzerna, Macieira, Mafra, Major Vieira, Maravilha, Marema, Matos Costa, Modelo, Mondaí, Monte Carlo

Monte Castelo, Nova Erechim, Nova Itaberaba, Novo Horizonte, Otacílio Costa, Ouro, Ouro Verde

Paial, Painel, Palma Sola, Palmeira, Palmitos, Papanduva, Paraíso, Passos Maia, Peritiba, Pinhalzinho, Pinheiro Preto, Piratuba, Planalto Alegre, Ponte Alta, Ponte Alta do Norte, Ponte Serrada, Porto União, Presidente Castelo, Branco, Princesa, Quilombo, Rio das Antas, Rio Negrinho, Rio Rufino, Riqueza, Romelândia, Saltinho, Salto Veloso, Santa Cecília, Santa Helena,

Santa Terezinha do Progresso, Santiago do Sul, São Bernardino, São Bento do Sul, São Carlos, São Cristóvão do Sul, São Domingos, São João do Oeste, São Joaquim, São José do Cedro, São José do Cerrito, São Lourenço do Oeste, São Miguel da Boa Vista, São Miguel d’Oeste, Saudades, Seara

Serra Alta, Sul Brasil, Tangará, Tigrinhos, Timbó Grande, Três Barras, Treze Tílias, Tunápolis, União do Oeste, Urubici, Urupema, Vargeão, Vargem, Vargem Bonita, Videira, Xanxerê, Xavantina, Xaxim e Zortéa.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio