Secretaria de Trânsito garante travessia elevada e tachões para a rua Gustavo Halfpap

Associação de Moradores do Centro 2 protocolou pedido de construção de travessia em outubro do ano passado

Secretaria de Trânsito garante travessia elevada e tachões para a rua Gustavo Halfpap

Associação de Moradores do Centro 2 protocolou pedido de construção de travessia em outubro do ano passado

Após mais um acidente na rua Gustavo Halfpap, no Centro 2, nesta segunda-feira, 1, o presidente da Associação de Moradores do Centro II, André Batisti, lamentou a demora na instalação de uma travessia elevada na rua por meio de seu perfil no Facebook.

Ele publicou foto de pedido protocolado na ouvidoria da prefeitura em 5 de outubro de 2015, com a resposta de que o “secretário de Trânsito e Mobilidade informa que a travessia elevada será implantada com urgência”.

O responsável pela Setram, Luis Henrique Blumer, diz que a rua é uma prioridade da pasta. Além da travessia elevada, que deverá ser implantada nos próximos meses, serão colocados tachões na via para dividir as pistas, até março. “O problema desta rua são os motoristas, que infelizmente, acham que conhecem o trecho e abusam da velocidade”, lamenta.

Ele afirma que a via é bastante sinalizada, até mesmo por ter um declive acentuado. “Após reivindicações de moradores também já foi proibido o estacionamento de um lado da rua, agora a intenção é atender a esses pedidos e também construir um passeio para pedestres, pois em um trecho as pessoas precisam passar pelo asfalto, correndo risco de serem atingidas”, diz.

Atualmente, a via já conta com uma faixa de pedestre e uma travessia elevada. Porém, a nova travessia deverá ser implantada no cruzamento com a Henrique Hoffman. Segundo Blumer, além do excesso de velocidade dos motoristas, a rua enfrenta também outra imprudência: o limite de peso não é respeitado. “Os motoristas devem ficar atentos, pois naquela rua o limite é de dez toneladas e a Guarda de Trânsito já flagrou caminhões mais pesados e já tivemos até um tombamento de carreta, por não dar conta de fazer as manobras na pista”.

Blumer garante que a fiscalização naquela via deverá ser intensificada, mas alertou aos motoristas quanto ao excesso de velocidade. “É preciso conscientizar e não pensar que por passar diariamente, não terá nenhum problema”.

O acidente mais grave deste ano até agora foi registrado na rua. No dia 9 de janeiro, Fabiano Bonetti e Ronivaldo Fritzen morreram na via. O caso ainda é investigado pela Polícia Civil.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio