Conteúdo exclusivo para assinantes

Programa de Residência Médica em Brusque tem concorrência de quase 10 candidatos por vaga

Nome dos aprovados nas especialidades serão divulgados no dia 14; atividades iniciam em março

Programa de Residência Médica em Brusque tem concorrência de quase 10 candidatos por vaga

Nome dos aprovados nas especialidades serão divulgados no dia 14; atividades iniciam em março

A residência médica em Brusque está há um mês de se tornar realidade e já atrai profissionais de todo o país. O programa recebeu um número significativo de inscritos para uma das especialidades: a Clínica Médica. A concorrência é de quase dez candidatos por vaga, já que foram 28 inscritos para três vagas disponíveis.

Por outro lado, o programa de Medicina de Família e Comunidade teve uma demanda menor – foram três inscritos para duas vagas. Nesta semana estão sendo realizadas as entrevistas com os candidatos e a publicação do resultado desta fase será na segunda-feira, 5. Já o resultado final do processo seletivo será divulgado no dia 14 de fevereiro.

O período de inscrições começa na sequência, no dia 16, já que as atividades dos programas de Residência Médica iniciam no dia 1 de março.

O projeto é realizado por meio das parcerias entre o Centro Universitário de Brusque (Unifebe), o Hospital Azambuja e a Secretaria de Saúde de Brusque. O médico Antônio Carlos Pucci de Oliveira, diretor técnico do Azambuja, afirma que toda a estrutura do hospital já está montada para receber o programa.

Ele explica que todas as atividades dos residentes serão realizadas dentro da unidade hospitalar, e que apenas algumas horas serão destinadas ao trabalho em Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município. “Está tudo caminhando bem, estamos preparados e nesta semana fazendo a seleção dos candidatos”, diz Oliveira.

O diretor técnico afirma que embora cidades como Blumenau, Itajaí, Jaraguá do Sul e Joinville já tenham residência médica, Brusque dá um passo à frente na área da saúde. Segundo ele, faltam programas de Residência Médica no Brasil, exemplo disso é que candidatos de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, entre outros estados, se candidataram às vagas. “Será um período de bastante aprendizado para eles e para nós”.

Três brusquenses no processo
Diretor clínico do Azambuja e coordenador da Comissão de Residência Médica (Coreme), o médico Charles Machado, reitera estar feliz em participar deste processo “inédito” na área médica do município. “É um orgulho para todos nós, profissionais que atuamos neste projeto, e acredito que para toda a população brusquense”.

Ele observa que o número de inscritos nas duas especialidades são satisfatórios e acredita que as vagas serão preenchidas por profissionais à altura do programa. Conforme Machado, três médicos brusquenses participam do processo classificatório.

O programa obedece uma grade curricular, porém, segundo o diretor clínico, outras atividades poderão ser agregadas ao currículo. “O programa conta com uma grade semelhante a hospitais de ponta do Brasil. Nossos residentes terão a oportunidade de passar por muitas experiências, como na UTI, centro cirúrgico, entre outras”.

Para o reitor da Unifebe, Günther Lother Pertschy, foi uma grande surpresa o número de inscritos na Clínica Médica. Ele observa que Brusque não estava no circuito de saúde do país, pelo menos neste quesito, e agora passa a ganhar mais destaque. “Ficamos muito felizes e com mais responsabilidade em proporcionarmos mais qualidade a nossos residentes”.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio